05/07/2018 10h40

Benefícios da Lei de Informática são questionados junto à OMC; Seminário na Câmara discute o tema

O deputado Bilac Pinto (DEM-MG) é autor do requerimento para realização do seminário e falou sobre o assunto em entrevista ao Painel Eletrônico

A Comissão de Ciência e Tecnologia e a Frente Parlamentar para o Desenvolvimento da Indústria Eletroeletrônica Nacional realizam seminário, nesta quinta-feira (5), para discutir os resultados da Lei de Informática.

A revisão da lei é uma necessidade, diante de questionamentos da Organização Mundial do Comércio, a OMC. A instituição pediu, em agosto passado, que o Brasil retire subsídios industriais, em até 90 dias, após queixas da União Europeia e Japão contra uma série de incentivos do governo a setores da indústria nacional.

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o deputado Bilac Pinto (DEM-MG). Ele é o coordenador da frente parlamentar e autor do requerimento para realização do seminário.

Segundo Bilac Pinto, é preciso adequar a política do setor de tecnologia da informação no Brasil. O deputado teme que uma decisão desfavorável ao País possa trazer prejuízo para a indústria nacional. E o seminário pode oferecer subsídios para resolver o imbróglio.

Segundo dados do Ministério de Ciência e Tecnologia apresentados pelo deputado no requerimento de realização do debate, há no Brasil aproximadamente 670 empresas produzindo tecnologia de informação e comunicação, que geram mais de 135 mil empregos diretos.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche