07/06/2018 13h57

Transparência Internacional e Escola de Direito da FGV apresentam mais de 80 propostas contra a corrupção

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o coordenador da Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção, deputado Antônio Carlos Mendes Thame (PV-SP). Ouça a entrevista

Um novo pacote, desta vez com mais de 80 propostas contra a corrupção, foi apresentado em São Paulo, nesta semana, pela Transparência Internacional e pela Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas.

Há dois anos, o Ministério Público Federal lançou dez medidas contra a corrupção, que tiveram o apoio de um 1,2 milhão de brasileiros.

O novo conjunto de medidas, que já é considerado o maior do mundo contra a corrupção, pretende melhorar os sistemas de combate e de prevenção a esse mal. Diversos especialistas trabalharam, diretamente, na redação e revisão das propostas. E foi aberta, também, uma consulta online.

A ideia é que, com essas novas propostas legislativas, a sociedade possa exigir o compromisso dos futuros parlamentares eleitos no combate à corrupção. Agora, cabe ao Congresso Nacional, deputados e senadores, debaterem o megapacote como pauta prioritária.

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o deputado Antônio Carlos Mendes Thame (PV-SP), coordenador da Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção e presidente do capítulo brasileiro da Organização Global de Parlamentares contra a Corrupção.

Na entrevista, o deputado elogiou a iniciativa e afirmou que as propostas são "boas e devem ter o apoio do Congresso Nacional". Mendes Thame, porém, não acredita que essas propostas possam promover uma revolução na escolha dos futuros parlamentares, nas próximas eleições. Ouça o áudio completo da entrevista.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche