15/05/2018 11h30

Projeto condiciona patrocínio nos meios esportivos à proteção de crianças e adolescentes contra abuso sexual

Proposta está em discussão na Comissão do Esporte, que realizará dois debates sobre políticas de combate ao abuso e assédio sexual no esporte. Ouça a entrevista da deputada Erika Kokay sobre o assunto

Denúncias de abusos e assédios sexuais no esporte ocupam cada vez mais espaço na mídia. Um dos casos mais emblemáticos e que chamou atenção do mundo para o problema aconteceu nos Estados Unidos, onde o antigo médico da seleção de ginástica daquele país, Larry Nassar, foi condenado a 360 anos de prisão, por assediar e ter abusado de quase 100 jovens ginastas, inclusive campeãs olímpicas.

No Brasil, o abuso e assédio sexual já são uma realidade nos bastidores do esporte brasileiro. Recentemente, o ex-técnico da seleção masculina de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes foi acusado de assediar e abusar sexualmente de atletas durante vários anos.

Preocupada com o crescimento dos casos de abuso e assédio sexual nos meios esportivos, a Comissão de Esporte vai realizar, nesta semana, duas audiências públicas para debater o problema e políticas para combater essas práticas criminosas.

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou a deputada Erika Kokay (PT-DF). A parlamentar é autora de projeto que condiciona o recebimento de patrocínio de bancos públicos pelos clubes de futebol e associações esportivas à adoção de medidas de proteção de crianças e adolescentes contra a violência sexual.

Na entrevista, a deputada Erika Kokay afirmou ser preciso responsabilizar os clubes pelas denúncias, o que vai possibilitar romper a impunidade. Segundo ela, o abuso sexual infanto-juvenil é um crime que atinge atletas de todas as modalidades esportivas e as suspeitas de abusos e de violações sexuais sempre estiveram presentes no mundo do esporte, mas as denúncias eram raras. O objetivo da comissão é fazer com que os atletas falem, porque, segundo a deputada "calar é conscientizar, denunciar é proteger".

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche