06/12/2017 20h45

Tecnoestresse

O neuropediatra Eduardo Jorge Custódio da Silva analisa vários aspectos do chamado “tecnoestresse”, o problema provocado pelo excesso de estímulos tecnológicos

Ficar muito tempo ligado em celulares, tablets e computadores em busca de informação pode trazer prejuízos ao cérebro em desenvolvimento de crianças e adolescentes. A afirmação é do neuropediatra Eduardo Jorge Custódio da Silva, que analisa vários aspectos do chamado “tecnoestresse”, como o aumento dos casos de transtorno de déficit de atenção com hiperatividade e a síndrome do pensamento acelerado.

Apresentação - Humberto Martins