09/07/2019 - 19h22 Atualizado em 09/07/2019 - 20h19

Reforma da Previdência: Maia anuncia acordo para atender bancada feminina

Presidente da Câmara diz-se otimista com as chances de aprovação da matéria no Plenário

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Ordem do dia para discussão e votação de diversos projetos. Dep. Soraya Santos (PL-RJ)
Integrantes da bancada feminina defendem suas propostas

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse  que foi fechado acordo com a bancada feminina para atender à reivindicação de ajuste no cálculo do valor da aposentadoria a ser paga às mulheres, com base no tempo de contribuição (PEC 6/19).

As deputadas pedem condições diferenciadas na regra de transição, para que as mulheres que passem mais tempo na ativa possam ter reajuste no cálculo do benefício a partir de 15 anos de contribuição. Na versão atual do texto, aprovado pela comissão especial, o aumento de 2 pontos percentuais ao ano para o valor da aposentadoria ir de 60% da média para 100% só será contabilizado a partir dos 20 anos de contribuição.

Dois outros destaques supressivos serão apresentados no Plenário para atender às mudanças propostas pelas deputadas.

Votação
Sobre as chances de aprovação da reforma da Previdência no Plenário, Maia mostrou-se otimista. “Conquistamos até votos que não tínhamos”, disse.

Questionado pela imprensa se as emendas parlamentares não estão sendo liberadas pelo governo, Maia afirmou que a relação com o Executivo é de desconfiança, mas que isso tende a melhorar.

“A relação entre o Executivo e o Legislativo é sempre de desconfiança, porque esse governo no início gerou uma desconfiança na relação, mas isso vai caminhar para o leito normal do rio e vamos construir uma relação mais harmônica dos poderes”, ponderou.