10/06/2019 - 15h57

Para Maia, participação de governadores é importante para aprovar reforma

Parecer sobre a reforma deve ser entregue na quinta. Antes, relator deve se reunir com governadores e líderes partidários

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Convenção Nacional do Democratas. Presidente da Câmara, dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Maia: "Se um governador é a favor [da reforma], precisa chamar os que são próximos e falar que é fundamental”

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, reafirmou mais uma vez que os deputados ligados aos governadores que defendem a reforma da Previdência (PEC 6/19) precisam se posicionar favoravelmente ao texto.

Ele espera que os governadores consigam convencer os deputados próximos da importância da reforma para as contas públicas dos estados. “Temos que garantir a reforma inteira, nosso objetivo é ter uma boa economia para os próximos dez anos. Por isso queremos que os governadores consigam nos ajudar com votos, isso vai ser muito importante”, disse o presidente.

“Líder quando comanda, convence a maioria dos seus liderados. Se um governador é a favor, sabe que é importante para ele, precisa chamar os que são próximos e falar que é fundamental”, destacou.

Parecer e reuniões
Maia anunciou ainda que o relator, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), deve apresentar o parecer à reforma nesta quinta-feira (13). Antes, está prevista uma reunião do relator com governadores amanhã (11) e com líderes partidários na quarta (12).

Segundo Maia, o encontro com os governadores vai ser uma boa oportunidade de diálogo para sinalizar um texto convergente sobre a Previdência.

“O que nós queremos é que os políticos próximos aos governadores tenham a mesma preocupação que o partido do presidente e os filhos do presidente, que são parlamentares, têm que ter com essa matéria” reforçou Maia.

O presidente reafirmou o interesse em votar a reforma da Previdência até o final do primeiro semestre e disse que, se os governadores conseguirem apoio da sua base, a reforma pode ser aprovada com uma votação histórica.

Ouça esta reportagem na Rádio Câmara

Íntegra da proposta:

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

RUI S PEREIRA | 11/06/2019 - 14h29
Será que taxando o vale-refeição através da reforma da previdência o Brasil não vai quebrar? Tomara que os parlamentares não aprovem esta reforma, que vai dizimar a maioria dos trabalhadores, é simplesmente uma grande sacanagem os aposentados, pensionistas, trabalhadores da ativa pagarem a conta; porque não taxar as grandes fortunas. Os magnatas de grandes empresas vão rir a toa com a reforma, vão enriquecer mais ainda.