19/04/2017 - 11h11

Comissão especial recebe o parecer sobre proposta de reforma da Previdência

Assista ao vivo

A Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16) está reunida no plenário 2, para a apresentação do parecer do relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA).

Ontem, ele apresentou uma versão preliminar do relatório, fixando a idade mínima de aposentadoria em 62 anos para as mulheres e em 65 anos para os homens após um período de transição de 20 anos. Ou seja, o aumento seria progressivo, começando em 53 e 55 anos, respectivamente, na data da promulgação da emenda.

O texto mantém em 25 anos o tempo mínimo de contribuição para acesso ao benefício, que será igual a 70% da média de todos os salários de contribuição desde julho de 1994. Após 25 anos de contribuição, cada ano seria contado a mais, possibilitando a obtenção de 100% da média aos 40 anos de contribuição.

Acompanhe a transmissão ao vivo também pelo canal da Câmara no YouTube.



Comentários

Vera Lucia Broetto | 20/04/2017 - 12h33
Mal da maioria dos políticos é que legislam em CAUSA PRÓPRÍA. Se é para ferrar todo mundo por que os POLÍTICOS, vão ter mais esse privilégio de que a reforma da Previdência Social só vai atingir os políticos eleitos nos próximos mandatos? Nada disso, tem que atingir a todos e, principalmente, essa classe que ganha horrores às custas dos impostos que pagamos.
Antonio | 19/04/2017 - 22h33
Alguém da a ideia pro Maia de acrescentar nessa proposta a faculdade pro cidadão escolher se quer ou não contribuir. Assim dando opção ao cidadão.
Juscelina | 19/04/2017 - 15h32
Entendo que esta Proposta nem deveria ter sido elaborada, quanto mais “Votada” e virar Lei. Quem está na Presidência é um “presidente” que não foi eleito pelo povo; Como está sendo feita a fiscalização/cobrança dos Bancos e instituições financeiras, grandes empresas devedores da previdência? Os políticos que vão votar esta Proposta serão os mesmos que estão sendo investigados na Lava Jato? Como serão as próximas eleições? Será que teremos candidatos com ficha limpa? Se as pessoas se colocarem no lugar do outro, saberiam como é viver sem esperança ou objetivo. Vamos aguardar.