28/06/2018 - 13h19

Avança na Câmara a proposta que obriga SUS a oferecer tratamento para câncer de mama metastático

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou na terça-feira (26) proposta que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a oferecer ações de prevenção, detecção, tratamento e controle dos cânceres de mama e do colo uterino em estágio avançado (metástase).

O texto aprovado altera lei de 2008 (11.664) que já prevê ações do SUS para o controle dessas doenças em estágio inicial. A metástase ocorre quando o foco inicial do tumor se espalha para outras partes do corpo.

Luiz Alves / Câmara dos Deputados
Seminário: 10 anos do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Dep. Flávia Moraes (PDT-GO)
Flávia Morais: “O progresso da ciência se dá a uma velocidade espantosa e é essencial que recursos promissores, não apenas para curar mas também para proporcionar sobrevida mais longa, estejam acessíveis para todos”

Foi aprovado o substitutivo da relatora, deputada Flávia Morais (PDT-GO), ao Projeto de Lei 3169/15, da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO). O texto original previa que SUS deveria ofertar apenas o tratamento para o câncer de mama.

A relatora, no entanto, entendeu que a medida deve ser inserida na legislação vigente, a fim de conferir uma abordagem mais ampla à fase mais avançada do câncer de mama e também de colo de útero.

“Como a lei vigente engloba de forma ampla a abordagem ao câncer de mama e do colo uterino, ao incluirmos a menção às formas metastáticas, teremos sua associação automática a todos preceitos vigentes – prevenção, detecção, tratamento e controle”, disse Flávia Morais.

Tramitação
A proposta, que também já foi aprovada pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, ainda será analisada, em caráter conclusivo, pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'