01/02/2019 - 16h40

Dois maiores blocos apoiam reeleição do deputado Rodrigo Maia

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Primeira reunião de líderes da 56º legislatura
Primeira reunião de líderes da atual legislatura

Com 11 partidos e 301 deputados, o maior bloco parlamentar formado para a eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu apoiar o nome do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) para presidir a Casa por mais dois anos. O anúncio foi feito após a primeira reunião de líderes partidários da atual legislatura (2019-2022), que foi encerrada há pouco. O segundo maior bloco, composto por 105 deputados, também apoia Maia.

Concorrerão à vaga como candidatos avulsos os deputados Fábio Ramalho (MDB-MG); JHC (PSB-AL); General Peternelli (PSL-SP); e Ricardo Barros (PP-PR), Marcel Van Hattem (Novo-RS) e Marcelo Freixo (Psol-RJ).

Em relação aos demais cargos da Mesa Diretora, houve acordo em relação a quais cargos cada representação terá direito. Os dois outros blocos parlamentares formados nesta sexta-feira (1) também participaram do acordo.

Conforme a distribuição de cargos definida pelas lideranças partidárias, caberá ao maior bloco, que é liderado pelo PSL – partido com 52 deputados eleitos –, indicar nomes para ocupar 1ª e 2ª vice-presidências e 1ª, 3ª e 4ª secretarias. Também integram o bloco: PP, PSD, MDB, PR, PRB, DEM, PSDB, PTB, PSC e PMN.

Segundo as indicações, o deputado Marcos Pereira (PRB-SP) deverá ocupar a 1ª vice-presidência; o deputado Luciano Bivar (PSL-PE) a 2ª vice-presidência; o deputado Giacobo (PR-PR) ficará com a 1ª secretaria; o deputado Fábio Faria (PSD-RN) ficará com a 3ª secretaria; e o deputado André Fufuca (PP-MA) ocupará a 4ª secretaria.

Com 105 deputados, o segundo maior bloco parlamentar é formado por PDT, SD, PCdoB, PPS, PV, Patriota, Avante, Pros, DC e Pode. Caberá a esse bloco indicar o nome do 2ª secretário. O nome indicado é o do deputado Mário Heringer (PDT-MG).

O bloco liderado pelo PT, que soma 97 deputados e é formado ainda por PSB, PSOL e Rede, terá, pelo acordo, direito a indicar nomes para duas vagas de suplentes de secretário.

Por ser o mais idoso entre os eleitos com maior número de mandatos, o deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE) presidiu a reunião de líderes e deverá presidir a sessão de eleição da nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

Segundo ele, caso não haja candidaturas avulsas, os nomes deverão ser confirmados pelo Plenário.

Eleição
A sessão preparatória para a eleição da Mesa está prevista para as 18 horas. A votação só será iniciada quando houver, pelo menos, 257 deputados no Plenário. A apuração é realizada por cargo, iniciando-se pelo presidente da Câmara.

Será considerado eleito o candidato que obtiver a maioria absoluta dos votos entre os presentes. Caso nenhum candidato alcance essa quantidade de votos, os dois mais votados para cada cargo disputam o segundo turno. A votação é secreta e realizada em cabines eletrônicas.

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'