31/08/2016 - 13h35

Senado retira Dilma da presidência; falta decidir sobre inabilitação

Por 61 votos a 20, o Senado Federal aprovou o impeachment, condenando Dilma Rousseff à perda do mandato de presidente da República por crime de responsabilidade. Falta uma nova votação para concluir o julgamento. Agora, os senadores vão decidir se Dilma será ou não impedida de assumir qualquer cargo ou função pública até 2026.

Dilma Rousseff foi condenada por crime de responsabilidade pela edição de decretos de crédito suplementar sem o aval do Congresso e em descumprimento da meta fiscal vigente. Também foi condenada por adiar repasses ao Banco do Brasil para custear o Plano Safra, o que levou o banco a pagar o benefício com recursos próprios, operação conhecida como “pedalada fiscal” e considerada empréstimo ilegal pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

O julgamento de hoje encerra um processo iniciado em dezembro de 2015, quando o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, aceitou dar seguimento à denúncia contra Dilma.

Mais informações a seguir