23/11/2010 - 12h22

Parlamento Jovem elege presidente e inicia atividades

Rodolfo Stuckert
Juramento e posse dos novos parlamentares jovens.

Estudantes que participam da sétima edição do programa Parlamento Jovem elegeram seu presidente nesta terça-feira, em sessão solene. Com 45 votos, foi eleito o estudante Tiago Martins, representante do Rio de Janeiro. O vice escolhido foi Thiago Rocha, da Bahia; e os secretários Edinaldo de Oliveira, de Rondônia, e Patrícia Mattana, de Santa Catarina. Eles vão conduzir os trabalhos ao longo desta semana.

O programa, iniciado na segunda-feira, é uma jornada parlamentar simulada que inclui, além da apresentação de projetos e emendas, debates e votação nas comissões e no plenário. Neste ano, o tema é "O Jovem e o Mercado de Trabalho". Participam das atividades 77 estudantes de 16 a 22 anos, regularmente matriculados no terceiro ano do ensino médio em escolas públicas ou particulares de todo o País.

Se seu navegador não puder executar o áudio, <a href='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/12c7adc17b4.mp3' _fcksavedurl='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/12c7adc17b4.mp3'>obtenha o áudio</a> e salve-o em seu computador.
Ouça trecho de reportagem com mais detalhes sobre o Parlamento Jovem.

Para participar do Parlamento Jovem, os estudantes apresentaram projetos de lei sobre diversos assuntos, com ênfase para o mercado de trabalho. Várias das propostas tratam de mecanismos de acesso ao primeiro emprego, como a preparação para o mercado de trabalho, a oferta de estágios em grandes empresas ou em companhias que recebam incentivos fiscais.

"A primeira coisa que o mercado pede é experiência profissional. Mas como o estudante que está saindo do ensino médio e nunca trabalhou vai ter experiência? O nosso objetivo é criar projetos que estimulem os empresários a admitir os estudantes", disse Tiago Martins. Ele reclamou também das dificuldades do ensino médio, que a seu ver deveria ser mais contextualizado e preparar os jovens para a vida.

O deputado Lobbe Neto (PSDB-SP), idealizador do programa, afirmou que todos os assuntos relativos à juventude devem ser discutidos pelos próprios jovens. "Não dá para o Parlamento brasileiro, em um momento democrático, fazer sua legislação a partir do gabinete, achando que a juventude quer aquilo. Por isso, nada mais justo do que ouvir a juventude", ressaltou.

Para o 1º vice-presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), o debate com os jovens fortalece a democracia e dá condições para o Brasil continuar crescendo. "Os debates poderão orientar as ações do Parlamento. Eles vieram aqui não só para aprender, mas para trazer ensinamentos e exprimir seus anseios", disse durante a sessão solene, que também contou com a presença do deputado Felipe Bornier (PHS-RJ).

Rodolfo Stuckert
Sessão solene de abertura dos trabalhos do Parlamento Jovem.

Projetos
O deputado Lobbe Neto lembrou que os projetos discutidos e aprovados pelos jovens podem ser adotados por algum deputado e tramitar normalmente pela Casa, como já ocorreu outras vezes. Um projeto inspirado em proposta de jovens já aprovado pela Câmara foi o que estabelece a realização anual de exames oftalmológico e auditivo para alunos de ensino fundamental da rede pública. O texto aprovado, um substitutivo ao PL 1695/07, está em análise no Senado.

Lobbe Neto citou ainda outras propostas relativas à juventude que podem ser aprovadas a qualquer momento pela Câmara. Uma é o Estatuto da Juventude (PL 4529/04), já na pauta da comissão especial que o analisa. Outra é o Plano Nacional da Juventude (PL 4530/04), que está pronto para análise do Plenário.

Entre as propostas já convertidas em norma legal, Lobbe Neto destacou a PEC da Juventude (138/03), que incluiu jovens de 15 a 29 anos entre as prioridades do Estado em direitos como saúde, alimentação, educação, lazer, profissionalização e cultura.

Curso
O programa Parlamento Jovem, criado em 2004, já contou com a participação de mais de 450 estudantes. A novidade deste ano foi que a Câmara ofereceu um curso pela internet para que os jovens aprendessem a elaborar um projeto de lei.

A 7ª edição do programa será encerrada na sexta-feira (26).

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Sirely Dimitrius | 25/11/2010 - 02h31
Fico Feliz de ver o Parlamento Jovem cada vez mais politizado. Fui do II Parlamento Jovem, no ano de 2005, na qual considero fundamental para minha consciência politica e no meu protagonismo juvenil. Foi um grande momento pra eu entender que eu tbem sou capaz de interferir na sociedade para o bem. Voltei do Parlamento Jovem com outra cabeça. Hoje, 5 anos depois, sou Coordenador do Departamento de Esportes e Juventude da Prefeitura Municipal de Santos Dumont-MG, com apenas 23 anos. Parabens Deputados e Deputadas... Posso dizer Colegas e ex-colegas
Jeffrey Caetano | 23/11/2010 - 12h02
Fico feliz de ver que ainda termos jovens que se importa com futuro da nação esse projeto parlamento jovem brasileiro, parlamento juvenil do MERCOSUl são projetos maravilhoso era bom reuni essa duas turma bem politizadas para uma amplo debate com deputados federais e senadores. Se o Presente é luta, O futuro nos pertence. Atenciosamente, Jeffrey Caetano Parlamenta Juvenil do MERCOSUL