14/03/2019 - 16h01

Câmara homenageia vítimas, bombeiros e socorristas de Brumadinho

Após o desastre, que matou mais de 200 pessoas no fim de janeiro, a Câmara criou uma comissão externa para acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem da Vale. A busca por desaparecidos continua até hoje

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Homenagem às vítimas, aos militares do corpo de bombeiros de Minas Gerais e demais profissionais que socorreram e resgataram as vítimas do desastre de Brumadinho/ MG
A busca por desaparecidos ainda continua em Minas Gerais

A Câmara dos Deputados realizou nesta quinta-feira (14) uma sessão solene em homenagem às vítimas do desastre de Brumadinho, em Minas Gerais, e aos militares do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e demais profissionais que trabalharam nos resgates. A tragédia aconteceu no dia 25 de janeiro de 2019 e o balanço divulgado pela Defesa Civil de Minas Gerais aponta 203 mortos, 105 desaparecidos e 395 pessoas localizadas.

Em discurso lido em Plenário, o presidente Rodrigo Maia ressaltou o trabalho técnico realizado pelos bombeiros. “A operação em Brumadinho dá-nos prova do enorme poder, do altruísmo e da cooperação, diante de um dos fatos mais tristes da nossa história”, disse.

O deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), um dos autores do requerimento da solenidade, destacou o descaso da Vale – empresa responsável pelo rompimento da barragem. “Devemos pedir desculpas às famílias e vítimas, porque o sistema de vigilância do nosso País falhou”, afirmou.

O deputado Guilherme Derrite (PP-SP), bombeiro militar que também sugeriu a solenidade, ressaltou que essa é uma causa suprapartidária. “Todos nós, dos partidos da esquerda, centro e direita estaremos imbuídos em apoiar o trabalho dos corpos militares de todo o Brasil”, destacou.

Desaparecidos
A busca por desaparecidos continua em Minas Gerais, com 136 bombeiros militares em serviço. Na última terça-feira, o Corpo de Bombeiros atuou com 20 frentes de trabalho, 81 máquinas pesadas, cães farejadores, uma aeronave e dois drones.

Ouça esta reportagem na Rádio Câmara

Para o Coronel Edgard Estevo da Silva, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, foi fundamental ter o apoio de todas as forças de segurança pública nos resgates. “De forma integrada e harmoniosa, elas desenvolveram suas atividades específicas em completa sinergia”, contou.

Comissão externa
Após o desastre, uma comissão externa da Câmara foi criada para acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem da Vale. Nesta tarde, os deputados se reúnem para debater planos de segurança para barragens e planos de ação de emergência.

Reportagem - Caroline Cesar
Edição - Geórgia Moraes

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'