16/05/2019 - 13h36

Frente parlamentar vai trabalhar para combater violência nas escolas

Claudio Andrade/Câmara dos Deputados
Lançamento da Frente e elaboração do plano de trabalho
Rejane Dias (ao centro): " O laço verde [usado pelos convidados] representa a esperança de dias de melhores, a união de um discurso só, em torno do fim da violência que mata, fere, e desconstrói a soberania da educação”

Foi lançada ontem na Câmara dos Deputados a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento à Violência nas Escolas. O novo grupo, que será coordenado pela deputada Rejane Dias (PT-PI), assume a missão de debater e acelerar projetos que possam combater a violência no ambiente escolar.

“Está entre nós os desafios mais importantes a serem atacados. Desde criança se aprende que violência se responde com mais violência. E assim a justiça ganha tons de vingança. É preciso atacar pela raiz o ciclo de ódio que leva à agressão”, afirmou Rejane Dias, acrescentando que a frente parlamentar assume a missão de ser um canal de diálogo entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. 

Presente na solenidade, o governador do Piauí Wellington Dias (PT) destacou a necessidade de integrar a escola, a família e a comunidade no combate à violência nas escolas. “Precisamos ampliar essa integração com a família, esse elo da escola com a rede de proteção à criança e ao adolescente.”

Representante do Conselho Federal de Psicologia, Marilene Proença Rebello, defendeu a aprovação do projeto de lei que prevê que todas as escolas tenham psicólogos e assistentes sociais (PL 3688/00). A proposta, que já foi aprovada pelo Senado, está pronta para ser votada pelo Plenário da Câmara. “Há mais de cinco anos esse projeto está pronto para ser votado no Plenário, por isso pedimos a essa frente que ajude a acelerar a apreciação dessa proposta”, sugeriu. 

Da Redação – ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'