14/05/2019 - 16h32

Comissão que vai acompanhar trabalho do MEC define seu plano de trabalho

A comissão externa criada pela Câmara dos Deputados para acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos do Ministério da Educação se reúne neste momento na Câmara para definir seu plano de trabalho.

A comissão foi criada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, no último dia 10, a partir de requerimento assinado por 50 deputados de diversos partidos.

A coordenadora da comissão é a deputada Tabata Amaral (PDT-SP). Ela aponta os temas que considera prioritários para acompanhamento pelo colegiado. “Algumas áreas em especial estão preocupando, entre as quais a ameaça de não realização do Enem, as provas avaliadoras dos alunos do ensino básico e os cortes arbitrários do orçamento da Educação”, disse.

O relator da comissão, deputado Felipe Rigoni (PSB-ES), explicou as prioridades do grupo. “Nossa prioridade é entender qual o planejamento estratégico do MEC, quais as metas e qual a metodologia para atingir essas metas”, disse.

O deputado João Campos (PSB-PE), que também integra a comissão, chamou a atenção para a diversidade de partidos dos deputados que assinaram o requerimento de criação do colegiado.

“Buscamos um ambiente com diversas correntes de pensamento, aberto ao contraditório e que seja democrático. A gente não pode criar um conflito entre gestão e política. A gente precisa usar a força da política para ajudar a gestão. É isso que vamos fazer aqui, unir diversos partidos e um grupo de deputados, na maioria jovens, cientes dos desafios que temos à frente”, disse.

Reportagem – Lincoln Macário
Edição – Antônio Vital

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'