08/07/2008 - 18h25

Debate e votação sobre aborto ficam para amanhã

A discussão do projeto que descriminaliza o aborto (PL 1135/91) foi adiada para esta quarta-feira (9), assim como a votação da proposta. O debate estava previsto para a reunião desta terça, mas, por falta de quorum, foi transferido para amanhã.

Ao fazer uso de instrumentos regimentais, o deputado José Genoíno (PT-SP) pediu a verificação do número de deputados presentes na reunião de hoje. Como não havia o mínimo de 31 parlamentares, a reunião caiu antes mesmo de iniciada a discussão do projeto.

Contrário ao parecer
Genoíno discorda do parecer do relator, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que vota pela inconstitucionalidade da proposta. Cunha está confiante na aprovação de seu parecer. "Ele foi feito com base jurídica e tem a prova da inconstitucionalidade da proposição e da injuridicidade da matéria. Como a comissão é técnica e a maioria dos parlamentares são juristas de grande conhecimento técnico, acredito que a análise será favorável a meu relatório."

Para Genoíno, o debate sobre a descriminalização do aborto provocado pela gestante ou com o seu consentimento precisa ser aprofundado. O deputado apresentou voto em separado ao parecer do relator. E, por isso, ele avisa que vai manter a estratégia de adiar a votação por meio de instrumentos regimentais.

A reunião está prevista para as 9 horas, no plenário 1.

Notícias anteriores:
Aborto: Deputados divergem sobre parecer de Eduardo Cunha
Polêmica marca audiência pública sobre aborto na CCJ

Reportagem - Ana Raquel Macedo
Edição - Regina Céli Assumpção


(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br
SR

Íntegra da proposta:


A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'