25/06/2004 - 17h36

Produtos de origem animal poderão ter selo de alerta

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural está analisando o projeto de lei 3479/04, do deputado Leonardo Mattos (PV-MG), que torna obrigatória a informação sobre a existência de substância de origem animal nas embalagens de produtos alimentícios. O projeto cria um selo para garantir a informação ao consumidor.
O autor explica que não há por parte da indústria alimentícia o propósito de tornar mais claras as informações sobre os alimentos comercializados. Segundo Mattos, apenas um especialista poderia decifrar o grande número de nomes científicos e complicados, constates dos rótulos e embalagens de produtos. "Os naturalistas, vegetarianos e consumidores em geral, não abrem mão do direito à informação clara, correta e necessária à sua orientação no momento de aquisição de qualquer produto", afirma o deputado. Pelo projeto, as refeições produzidas em refeitórios de empresas e os alimentos distribuídos ou colocados à venda em todos os meios de transporte coletivo também deverão informar a presença da substância de origem animal.

O relator na Comissão de Agricultura é o deputado Cezar Silvestri (PPS-PR). A matéria, que tramita em caráter conclusivo também será analisada pelas Comissões de Defesa do Consumidor; e Constituição e Justiça e de Cidadania.


Da Redação/AF

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência)

Agência Câmara
Tel. (61) 216.1851 ou 216.1852
Fax. (61) 216.1856
E-mail: agencia@camara.gov.br
A Agência também utiliza material jornalístico produzido pela Rádio, Jornal e TV Câmara.


A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'