21/08/2015 - 14h10

Câmara aprova pagamento de gorjeta via cartão de crédito

Arquivo/Gabriela Korossy
Nelson Marchezan Junior
Marchezan manifestou-se favoravelmente à aprovação da matéria

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, na terça-feira (19), proposta que obriga as operadoras de cartão de crédito ou débito a disponibilizar aos clientes de bares, restaurantes e hotéis fatura específica para gorjeta. O objetivo é permitir aos clientes dar gorjeta também pelo cartão de crédito.

A medida está prevista no Projeto de Lei 6787/10, do deputado Glauber Braga (PSB-RJ), e recebeu parecer favorável do relator na CCJ, deputado Nelson Marchezan Junior (PSDB-RS). A análise na comissão restringiu-se aos aspectos jurídicos, constitucionais e de técnica legislativa da matéria.

Por tramitar em caráter conclusivo, o texto seguirá para análise do Senado, a menos que haja recurso para que seja votado também pelo Plenário da Câmara dos Deputados.

Moeda eletrônica
Ao apresentar o projeto, o deputado Glauber Braga argumentou que a moeda eletrônica vem se impondo, com tendências mesmo de substituir o papel moeda. Em razão disso, seria justo, segundo ele, facilitar a vida do cliente ao permitir a ele dar gorjeta pelo cartão.

“Além disso, existindo a fatura própria, ficará mais fácil o controle dos trabalhadores ao que realmente lhes cabe”, afirmou o deputado na justificativa da matéria.

Pela proposta, as operadoras terão seis meses após a publicação da lei para se adequar à nova norma.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Julio Pizani | 21/08/2015 - 19h58
Que Barbaridade....
André Pires | 21/08/2015 - 16h02
O problema é que os estabelecimentos não repassam o valor para os funcionários. Por isso os garções exigem em dinheiro. Se não for dar em dinheiro é melhor nem dá porque o estabelecimento não repassa!