11/04/2019 - 18h48 Atualizado em 23/04/2019 - 10h35

Novo ouvidor da Câmara quer modernizar comunicação e acolher visão de todos cidadãos

O novo ouvidor-geral da Câmara, deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), pretende modernizar a comunicação e acolher a visão dos cidadãos de todo o País que estão observando os atos da Casa. Indicado pelo presidente Rodrigo Maia, o deputado assume o cargo criado em 2001 para coordenar o recebimento de sugestões, reclamações, denúncias e elogios.

Segundo Eduardo Barbosa, uma das ideias da Ouvidoria para a nova legislatura é utilizar recursos da própria Câmara e também aproveitar dados que estão disponíveis em outros setores, como a plataforma e-Democracia.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Entrega do Prêmio Brasil Mais Inclusão. Dep. Eduardo Barbosa (PSDB - MG)
Eduardo Barbosa é o novo ouvidor da Câmara

"Nós vamos, inclusive, experimentar dentro da Ouvidoria algumas ferramentas que já existem na Câmara, mas que não são exploradas por todos os departamentos da nossa Casa."

Quem quiser entrar em contato com a Ouvidoria Parlamentar é só se cadastrar pelo link "fale conosco" no site da Câmara. O deputado Eduardo Barbosa ressalta que a opinião pública é fundamental para que o trabalho da Ouvidoria seja bem feito, mas que essa não é única função da área.

"Nós queremos que nós não sejamos apenas um muro de lamentações. Nós vamos fazer proposições à Casa, a partir daquilo que nos chega. Então isso vai nos exigir uma reestruturação técnica, usando ferramentas de tecnologia de informação para que a gente possa filtrar tudo que nos chega", disse o ouvidor visando o aperfeiçoamento dos serviços que a Casa presta aos cidadãos.

Os cidadãos também têm outros canais para se comunicar com a Câmara, como o Disque-Câmara, 0800 619 619, e as redes sociais: @camaradeputados no Instagram e Twitter, e facebook.com/camaradeputados. As sugestões e reclamações são encaminhadas para a Ouvidoria.

Reportagem – Caroline César
Edição – Ana Chalub

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

daniEL | 18/04/2019 - 11h24
Lamentável a decisão da Câmara de mudar a forma como o cidadão se cadastra ao entrar em contato com o 0800, tendo que fornecer data de nascimento, por ex. Além de desnecessária essa informação, acaba por coibir o uso do canal por pessoas que, como eu, não passam certas infos pessoais por telefone. Tb acho indelicado, falta de respeito e aumenta a responsabilidade da Casa, que AINDA não é tão confiável, com relação à guarda desses dados. Que tal voltar ao cad anterior, com apenas nome completo, telefone, e-mail e endereço? É mais do que suficiente e menos invasivo. E unifiquem os diversos cads.