11/09/2017 - 18h26

Projeto veda sorteio na seleção dos beneficiários do Minha Casa, Minha Vida

A proposta estabelece que a seleção deverá observar, estritamente, a ordem de inscrição nos cadastros habitacionais

Antonio Augusto / Câmara dos Deputados
Sessão solene em homenagem ao Centenário do nascimento do economista Roberto Campos. Dep. Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR)
           Deputado Luiz Carlos Hauly, autor do projeto

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 2054/15, do deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), que veda a seleção de beneficiários do Programa Minha Casa, Minha Vida por meio de sorteio.

A proposta estabelece que a seleção deverá observar, estritamente, a ordem de inscrição nos cadastros habitacionais do Distrito Federal, estados ou municípios, ou no cadastro habitacional da entidade organizadora proponente quando se tratar de operações realizadas por meio da transferência de recursos ao Fundo de Desenvolvimento Social.

“A prática do sorteio para selecionar os beneficiários do Minha Casa, Minha Vida vai de encontro ao objetivo do programa de priorizar as famílias de baixa renda em situação de maior vulnerabilidade social”, justifica o deputado. “Além disso, os sorteios podem ensejar favorecimento pessoal de candidatos inscritos, em detrimento de outros, sob influência ou determinação de relacionamentos pessoais”, complementa.

Tramitação
O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Desenvolvimento Urbano e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Lara Haje
Reportagem - Roberto Seabra

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

LUIZ ANTONIO | 19/09/2017 - 04h23
CANCELAR OS SORTEIOS E UM RETROCESSO PORQUE A POPULAÇÃO JÁ VÊ ISSO UMA MÁFIA, AGORA QUEREM FAZER ISSO PARA MIM É UM ABSURDO. CONHEÇO PESSOAS TEM 2-3 ATÉ 5 INSCRIÇÃO ENTRE AS FAMÍLIAS PARA DEPOIS VENDER O IMÓVEL A PREÇO DE BANANA E PESSOAS QUE REALMENTE VIVE DE ALUGUEL ANOS E ANOS NUNCA TEVE ESSE BENEFICIO DE JUROS BAIXOS E PRESTAÇÃO. DE DIGNIDADE PARA POVO? E DISSO QUE PRECISAM!