22/07/2019 - 09h15

Visitas ao Congresso serão diárias até o dia 31 e não precisam de agendamento

Programa de visitação apresenta os principais ambientes do Congresso Nacional, com informações sobre história e arquitetura

O programa de visitação ao Congresso Nacional funcionará todos os dias até 31 de julho, período em que não haverá votações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

As visitas, com uma hora de duração, são gratuitas e podem ser feitas das 9 horas às 17h30, com saídas de grupos a cada 30 minutos. O tour compreende os Plenários das duas Casas, os Salões Verde e Azul, o Túnel do Tempo do Senado e o Salão Nobre da Câmara.

Durante o passeio, os visitantes recebem informações sobre o funcionamento do Poder Legislativo, do Estado brasileiro e da história, arquitetura e obras do edifício do Congresso.

Até 31 de julho, não é necessário agendar a visita, nem mesmo para grupos com mais de 15 pessoas ou de pessoas com necessidades especiais. As visitas guiadas em língua estrangeira e em Língua Brasileira de Sinais estão sendo feitas nos seguintes horários: inglês - 10h15 e 16h15; espanhol - 12h45; e Libras - 12h15.

Existem regras de vestimenta a serem observadas: não é permitido o acesso com bermuda, short, camiseta regata, minissaia ou chinelo. Essas restrições não se aplicam a crianças de até 12 anos de idade.

Visitas temáticas
O Senado e a Câmara também oferecem visitas técnicas temáticas em espaços específicos do Congresso não contemplados pelo roteiro da visitação diária. Segundo o coordenador da Visitação Institucional do Senado, Tadeu Sposito, para essas visitas é necessário o agendamento pelo e-mail visite@senado.leg.br.

Uma delas é sobre o trabalho de informação e documentação das duas Casas, que permite ao visitante conhecer, em pouco mais de uma hora, o setor de restauração de livros e as bibliotecas.

O Senado e a Câmara promovem ainda a visita aos viveiros das duas Casas. O visitante poderá verificar como se dá o processo de compostagem, feito a partir de resíduos orgânicos dos restaurantes localizados no Congresso. Além disso, o visitante vai conhecer o processo de produção de mudas arbóreas para mitigação das emissões de gás carbônico e alguns equipamentos e práticas sustentáveis relacionados a bioarquitetura, agroecologia, energias renováveis, captação de água e tratamento local de esgoto.

Outro roteiro tem como tema "Mulheres no Parlamento". A visita passa pelos espaços mais significativos do Congresso Nacional, mas com o foco na participação da mulher na vida pública no País, desde o Império até os dias atuais. Apesar da ênfase na atuação feminina no Parlamento, trata do envolvimento da mulher na política, inclusive em espaços não institucionais, como é o caso dos quilombos.

Outras informações sobre o programa de visitação podem ser obtidas no site do Congresso Nacional.

Da Redação - MB
Com informações da Agência Senado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'