29/01/2019 - 11h27

Proposta determina prioridade nos pagamentos para saúde, educação e segurança pública

Camila Souza/Governo da Bahia
Saúde - hospitais - leitos UTI tratamentos intensivos internações hospitalares vagas pacientes
O objetivo da proposta é evitar o bloqueio de recursos da saúde, educação e segurança pública

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 548/18 pretende obrigar a União, os estados, os municípios e o Distrito Federal a dar prioridade à execução orçamentária da saúde, da educação e da segurança pública. O texto, de autoria do Senado, insere dispositivo na Lei 4.320/64, que trata do Orçamento e das finanças públicas.

Segundo a autora da proposta, senadora Rose de Freitas (Pode-ES), apesar de a Constituição considerar tais setores fundamentais, muitas vezes, em situações de crise, o pagamento de despesas da saúde, da educação e da segurança pública acaba bloqueado, o que não acontecerá se o projeto virar lei.

“Se formos hoje no Ministério da Saúde e no Ministério da Educação, vamos encontrar inúmeras escolas paralisadas e hospitais que estão sendo fechados, porque não têm nem sequer o material necessário para o atendimento do cotidiano”, disse Rose de Freitas.

Tramitação
A proposta será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário.

Íntegra da proposta:

Da Reportagem/RM
Edição - Marcia Becker
Com informações da Agência Senado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'