11/04/2012 - 13h02

Fiscalização aprova convocação da ministra Ideli Salvatti

Deputados querem esclarecimento de denúncia relativa ao Ministério da Pesca, que ocupou antes de assumir o atual cargo.

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle aprovou nesta quarta-feira a convocação da ministra da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti, para prestar esclarecimentos sobre denúncias de irregularidades na compra de 28 lanchas por parte do Ministério da Pesca, em benefício de empresa privada que fez doação para a candidatura de Ideli ao governo catarinense em 2010.

O requerimento foi apresentado pelo deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP).

Ele cita notícias publicadas pela imprensa sobre auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) que apontou desperdício de R$ 31 milhões na compra de 28 lanchas pelo Ministério da Pesca, que se encontram inoperantes e em risco de entrar em processo de sucateamento.

Segundo as notícias, as lanchas são destinadas a patrulhas – atividade que foge da área de competência do ministério.

“O fato, que já é em si grave, torna-se ainda mais severo diante da informação de que a empresa beneficiada pelo contrato, a Intech Boating, doou R$ 150 mil ao comitê do PT que bancou parte da candidatura de Ideli Salvatti ao governo catarinense em 2010”, disse o deputado.

Ele lembra que Ideli foi ministra da Pesca antes de assumir o atual cargo.

Da Redação/WS

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

edson | 16/04/2012 - 17h30
Eu tenho uma ligeira impressão de que a hillary clinton quando desenbarcou ontem por aqui, deve ter sentido um mau chiro no ar, e que ainda vai feder muito.
RENEU | 11/04/2012 - 22h27
Parabéns à Comissão. Temos que acabar com a corrupção e impunidade, doa a quem doer.
Décio | 11/04/2012 - 15h50
É isso aí, tem que ir a fundo nisso, precisam acabar com esta corrupção, ficando provado, tem que devolver em dobro, com correção monetária e juros além de ser cassada para nunca mais voltar, se foi através de outro, tem que pagar na mesma moeda.