16/05/2008 - 19h45

Comissão aprova critérios para cálculo de multa ambiental

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprovou na quarta-feira (14) texto substitutivo ao Projeto de Lei 2466/07 que estabelece quatro fatores para calcular o valor de multas aplicadas contra o desmatamento ilegal: a gravidade da infração, a condição econômica do infrator, o valor da terra nua e o princípio da razoabilidade. Decreto publicado em 2005 ampliou de R$ 1.000 para R$ 5.000 a multa aplicável ao proprietário rural por hectare desmatado em área de reserva legal, sem prever nenhum tipo de distinção.

O projeto original, do deputado Ilderlei Cordeiro (PPS-AC), proibia ao governo cobrar multas que ultrapassem o valor da terra nua (solo com sua superfície e respectiva vegetação) estabelecido pelo órgão fundiário para desapropriação com a finalidade de reforma agrária. A comissão, entretanto, aprovou o substitutivo apresentado pelo relator, deputado Luiz Carreira (DEM-BA), que não fixa teto para o valor da multa.

Outra escala de valores
Segundo Luiz Carreira, o projeto original não está em consonância com a Constituição nem com a legislação ambiental. O relator alerta ser necessário priorizar a prevenção do dano ambiental, pois ela é mais importante que a reparação. "O entendimento desse princípio conduz à conclusão de que não há como vincular o valor da vegetação natural apenas ao valor da terra agrícola; não há dúvida de que a legislação ambiental vai no sentido de que o dano ambiental não guarda proporção com o preço de mercado da terra, pois trata-se de outra escala de valores", argumenta o relator.

Para Carreira, é "incabível" restringir a multa ao valor da terra nua. O relator considera válida, entretanto, a preocupação do projeto com a eventual exorbitância das multas. Por isso, elaborou o substitutivo que relaciona o valor da multa com os quatro fatores acima citados, sem estabelecer tetos.

Tramitação
O projeto é sujeito à apreciação conclusiva e segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Notícias anteriores:
Câmara aprova área maior para fazendas na Amazônia
Produtores pedem apoio para reservas extrativistas
Relator vai revisar parecer sobre reposição de florestas
Projeto fixa percentual para corte de mata renovável
Ambientalistas entregam abaixo-assinado contra projetos
Ambientalistas apóiam meta de zerar desmatamento ilegal

Reportagem - Luiz Claudio Pinheiro
Edição - Patricia Roedel


(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br

Íntegra da proposta:


A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'