19/03/2008 - 19h48

Concurso premiará idéias sobre arquitetura sustentável

O presidente Arlindo Chinaglia assinou, nesta quarta-feira, um acordo de cooperação com o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-DF) para viabilizar a realização do Concurso Nacional de Idéias para estudantes de Arquitetura e Urbanismo sobre o tema "Sustentabilidade em Edificações Públicas". O concurso será uma das ações do Fórum de Arquitetura e Construção Sustentável na Administração Pública, previsto para acontecer em junho, mês do meio ambiente.

Os eventos são iniciativas das comissões de Desenvolvimento Urbano; e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - que, em parceria com o EcoCâmara, têm feito esforços para consolidar a imagem da Câmara dos Deputados como instituição que promove a responsabilidade social e ambiental na administração pública.

Objetivos
O concurso tem como objetivos promover o debate sobre o tema da sustentabilidade, por meio de exposições e apresentações dos trabalhos selecionados e premiados; incentivar alunos e professores dos cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo a pesquisarem sobre o assunto e a elaborarem projetos de Arquitetura e Urbanismo; e contribuir para a investigação de alternativas técnicas, conceituais e relativas a projetos para questões como conforto térmico e acústico, melhoria das condições ambientais nas cidades, promoção de maior eficiência na utilização de recursos naturais, diminuição do consumo de energia nas edificações; entre outras.

A organização do concurso ficará a cargo do IAB, entidade sem fins lucrativos de comprovada idoneidade e com experiência na organização dos concursos nacionais de projetos de arquitetura.

Atuação da Câmara
A preocupação com a sustentabilidade tem sido um dos principais compromissos da Câmara, pelo fato de a Casa entender que, por seu poder de compra e por sua capacidade de investimentos, as instituições públicas são agentes fundamentais para a implementação de ações mais sustentáveis e para a disseminação do tema.

A Câmara, por exemplo, é o primeiro Parlamento do mundo a neutralizar as emissões de carbono que contribuem para aumentar o efeito estufa. Em dezembro de 2007, o presidente Chinaglia deu início ao plantio de 12 mil árvores de espécies nativas da Mata Atlântica para compensar as emissões de 2,5 mil toneladas/ano de carbono produzidas pela Casa nos últimos dois anos.

Notícias anteriores:
Câmara celebra Dia da Água com sessão solene e debates
Câmara é primeiro Parlamento carbono neutro do mundo
Câmara assina compromisso de plantar 12 mil árvores

Da Redação - JPJ

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br
SR


A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'