Bolsonaro entrega a Maia projeto que muda regras para obtenção e suspensão de CNH

04/06/2019 13h01
Henrique | 16/07/2019 19h59
Eu também votei no Presidente Bolsonaro, mas não por isso sou obrigado a concordar com tudo o que ele diz. Pouco importa direita, centro ou esquerda, acorde, a questão aqui sao vidas meu amigo. A lei vai contra tudo o que diz o bom senso, os organismos especializados e as estatísticas, além dos custos hospitalares que vão disparar. Repito, esqueça a política quem está pensando nisso, tire a venda dos olhos. Sou Brasil, quero uma vida digna e segura, voto no Bolsonaro de novo mas discordo totalmente dessa lei, despropositada no momento.
helvecio de sa menezes | 12/07/2019 19h46
Esse negocio de clinica credenciada, é a uma verdadeira ladroagem, voce fica nas mãos de clinicas, sendo obrigado a pagar por preços absurdos, em um serviço que qualquer médico do SUS ou posto de saúde, faria. Se já pagamos nossos impostos, qual a diferença entre médicos de clinica paga e de órgãos federais, estaduais e municipais? PARABÉNS MESTRE BOLSONÁRIO.
Mauricio Lopes | 11/07/2019 08h21
As mudanças precisam ser discutidas com os especialistas na área e os números de acidentes não podem ser ignorados. Nessa materia não apoio o Sr. Presidente, seria uma 'desoneração' que custaria muitas vidas e custos monstruosos para o já sofrido SUS e saúde complementar. Precisa ter fundamentação tal medida, o que já demonstrado pela OAB, ABRAMET e os organismos da segurança viária não ser o caso. Não é plausível que todos eles estejam errados.
Guilherme Aragao | 29/06/2019 21h06
Quanto menos humilhação e exploração desavergonhada o motorista tiver com um "profissional Psicologo" ao longo da sua vida melhorbuma vez que estes "credenciados" abusivos usam uma avalição que reprova desavergongadamente as pessoas para receber 2x a taxa usando uma metodologia absurda de riscos para avaliar a "capacitade motora e Intelectual" dos cidadãos. Eu infelizmente vou cair na mão da unica medica credenciada no meu municipio ano que vem para uma outra sessão de assalto a caneta armada.
daniEL | 17/06/2019 16h42
Infelizmente nem sempre dá pra ler todos os comentários anteriores antes d postar o meu, mas quero comentar o do Guilherme: td o q vc citou até deveria, mas não garante qualidade, veracidade, etc. Existem, sim, muitas fraudes, venda d facilidades e até mesmo pgto d caixinhas para se credenciar e/ou manter credenciado. Espero, sinceramente, q seja uma minoria, mas ainda assim, td o q vc citou, no fundo, só serve para encarecer o processo, q deveria ser + simples e barato! Qqr médico assina a aprovação e não for sério, q seja punido pelos falsos laudos q emitir!
daniEL | 17/06/2019 13h18
Seria muito bom se a Câmara, q anda com a moral muito baixa, aproveitasse a oportunidade dessa mudança para acrescentar mais um ponto q seria muito bom para os motoristas: facilitar o processo d mudança d domicílio, acabando com a taxa d $120 para atualizar o end do motorista q muda d cidade, sob a falsa alegação d ter q transferir o prontuário d uma Ciretran para outra. Isto nada mais é do q + uma extorsão ao cidadão! O cad deveria ser único, no âmbito do DENATRAN e o motorista poder atualizar seus dados (tb ENDEREÇO) pela internet, acabando com o envio d cartas q não chegam ao condutor.
Guilherme | 13/06/2019 16h09
Realmente uma falta de noção sem precedentes. Presidente desconhece que existem medicos especialistas que devem se preparar por 2 anos e depois se submeteram a uma prova de titulo da sociedade Brasileira de Medicina de Tráfego junto com AMB e CFM para somente depois de aprovado poder trabalhar na pericia dos candidatos. Desconhece completamente que houve processo de credenciamento das clinicas e que por sua vez são fiscalizadas pela criminalistica dos detrans. A verdade é que o presidente quer ser populista e esta preocupado em fazer LOBBY com os caminhoneiros com medo pois nao segurou diesel.
Marcelo | 10/06/2019 23h21
O art. 4º do PL 3267/19 deveria se limitar a prorrogar as CNHs ainda válidas. Ao retroagir e prorrogar a validade de todas as CNHs expedidas antes provoca uma espécie de anistia na seara penal dos motoristas que cometeram crime de trânsito. Exemplo: motorista X, que estava com a CNH vencida e não pode renová-la pois estava com a visão debilitada, atropelou e matou uma criança. A ausência de CNH válida certamente contribuirá para o aumento de pena pelo crime. Porém com a prorrogação indiscriminada trazida pelo art. 4º do PL 3267/19, este motorista terá uma CNH válida para diminuir sua pena.
Henrique | 06/06/2019 09h53
Sr. André...pesquise no DATASUS, Estatísticas da PRF, observatório nacional de segurança viária..a modificação do prazo da CNH, a lei seca, o uso das cadeirinhas, o agravamento das multas diminuiu sim o índice de acidentes...procure se informar melhor prezado..a lei se aprovada como está será caótica, não queira pagar para ver pois qualquer um de nós pode ser a próxima vítima.
Andre Costa | 05/06/2019 23h11
E de onde tem iluminado tirando a conclusão de que aume tando o prazo de validade vao aumentar o número de acidentes? Antigamente eram 10 anos e proporcionalmente não houve redução quando baixou pra 5. O que aumentou foiva arrecadação dos detrans. Matemática maluca é a decquem dá opinião sem estudar números e gatos e fica caibdo na historinha de pessoas inreressadas em ter um Estado grande e dominador e ser assaltado por ele com invenções malucas. De novo:prove que a renovação quinquenal reduziu o número de acidentes!
<< < 1 2 3 4 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.