Câmara aprova em 2º turno PEC que amplia orçamento impositivo

26/03/2019 23h17
Tiago Araujo | 06/06/2019 09h09
Com aprovação dessa pec acabou de mostrar que os Sr. Deputados estão preocupados somente com votos, pois não interessa onde vai faltar dinheiro, mas o que importa é que os senhores façam compra de votos desfarçada e de maneira legal com enviou como exemplo uma ambulância ou qualquer obra e equipmamento para um determinado municipio ou estado em nome do parlamentar ao qual pertece para ganhar votos na próxima eleiçao
Danilo | 03/04/2019 21h18
"Segundo a proposta, deverão ser executadas obrigatoriamente as emendas orçamentárias de bancadas estaduais destinadas a OBRAS E EQUIPAMENTOS" Excelente ambiente para desvios e superfaturamento. Precisamos de transparência, planejamento, integridade, convicção e coragem para mudarmos o rumo deste país!!
Natan | 28/03/2019 09h36
Vocês falam isso, por que não sabem a importância dessa aprovação para o povo, com o pagamento dessas emendas geraria emprego pra população, por que o setor da construção civil parou por causa disso.
MARIO JOSE GALAVOTI | 27/03/2019 17h02
Entendo a importância do Poder Legislativo na participação orçamentária, porém, no momento em que as finanças publicas brasileira está toda comprometida, ou seja, vinculadas a pagamentos da dívida pública, despesa com pessoal, entre outras, vejo que essa PEC não é a melhora maneira dessa participação legislativa. O orçamento brasileiro possui graves vícios de alocação de recursos, o que impõe um risco grande de o dinheiro público ser destinado por meio de emendas parlamentares sem nenhum tipo de necessidade ou de planejamento. Que tal os parlamentares fiscalizarem os gastos públicos?
Evanir Vieira | 27/03/2019 15h02
É deprimente ver que a Câmara, tendo a frente Rodrigo Maia, está trabalhando contra o governo e consequentemente contra o Brasil. As únicas preocupações de grande parte dos deputados é o toma-lá-dá-cá e bloquear a lei que permite a prisão em segunda instância. A Câmara trabalha para facilitar o crime e punir os trabalhadores honestos. Abjetos!
VASCO VASCONCELOS, ESCRITOR E JURISTA | 27/03/2019 11h53
Quando a Câmara do Deputados irá abolir de vez o trabalho análogo a dede escravos, a escravidão moderna da OAB, aprovando o PL 832/2019? Antes da Promulgação da Lei Áurea era legal escravizar, tratar as pessoas como coisas para delas tirarem proveitos econômicos. Vinte e quatro OAB, vem se aproveitando dos governos, omissos, covardes e corruptos para impor sua máquina de triturar sonhos e diplomas. O pernicioso famigerado caça-níquei$ exame da OAB. Criam-se dificuldades para colher facilidade$, gerando fome, desemprego, doenças psicossociais. e outras comorbidades diagnósticas.
Carlos Atila | 27/03/2019 10h44
Essa emenda do orçamento impositivo mostra que, na realidade e na prática, o Brasil está sob regime parlamentarista. O Presidente da Câmara Federal atua hoje como primeiro ministro. A aprovação dessa PEC revela também que a rejeição do parlamentarismo no plebiscito de 1993 resultou do preconceito e do desconhecimento da maioria do eleitorado brasileiro do que estava em votação. O parlamentarismo é o caminho mais seguro e eficaz para atenuar e conter divergências entre o Executivo e o Legislativo, assim como para, num segundo tempo, estancar o indevido ativismo do Judiciário.
Guilherme Henrique da Rocha Silva | 27/03/2019 10h42
Olá deixa eu dar meu ponto de vista a vocês Nós elegemos vocês para representar nós mais vocês só representam vocês mesmo porque vocês não vão na direção do Rio vocês vão contra a direção do Rio seja vocês não remam a favor do Brasil vocês Remo a favor de derrubar o presidente bolsonaro e isso é muito maior do que um presidente do que um ministério que tudo porque isso é o futuro do nosso país por isso vocês tem que tomar vergonha na cara e começar a pensar mais no nosso país e se mais patriota que isso falta em vocês
Libania Gonçalves | 27/03/2019 10h23
Ok, agora agilizem a aprovação da reforma da previdência e pacote anticrime por favor, isso é o que mais interessa e é necessário no momento para a população, lembrem-se de que foram eleitos para isso, não decepcionem ainda mais. Confrontar o governo não é uma atitude inteligente, o apoio ao governo pela população é massiva, e a internet nos deixa informados sobre tudo, ajudem o Brasil, mostrem um pouco de amor ao próximo também, não só a si mesmos. Obrigada!
Nivaldo Nicoliche | 27/03/2019 10h00
A autonomia entre os três poderes é uma conquista da democracia. esta aprovação célere demonstra a força do congresso, independente do poder executivo, pessoalmente sou contrário a Reforma da Previdência, por alterar sua característica cidadã estabelecido na Constituição de 1988, o impacto das renúncias fiscais em 40% (do ativo) e a mobilidade da DRU em até 20%, não convence neste discurso de déficit conquanto em crescimento do país se deu superávits sucessivos. Sim, o comprometimento com os Juros e Amortização da Dívida em até 44% repassa aos Bancos P parte significativa do Orçamento, aí sim.
<< < 1 2 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.