Câmara instala comissão de juristas para rever penas contra o crime organizado

17/10/2017 15h42
Geraldo Gomes | 24/10/2017 10h20
Não integram a comissão nenhum Delegado de Polícia, prifissional responsável pela investigação criminal e Policiais Militares encarregados do Policiamento Ostensivo. Mas incluiram advogados e uma defensora pública. Creio que o objetivo não seja de tornar a legislação mais eficiente!
Rachel Miranda | 24/10/2017 09h34
Mais uma comissão formada por teóricos, que não enfrentam, não investigam o crime organizado. Fazem leis sobre investigação sem que tenga nenhum representante das Polícias Judiciárias, responsáveis pela investigação. Mais uma lei jaboticaba saindo...
Marcelo Teixeira | 24/10/2017 09h32
Espero que essas modificações não sejam pretexto para mexer na lei que trata de organizações criminosas, principalmente no dispositivo da delação.
George M Marques | 23/10/2017 11h03
Peço que o sistema jurídico a ser desenvolvido garanta que os bandidos detidos permanecerão isolados em segurança, até que todos os integrantes de sua organização criminosa estejam neutralizados.
josé carlos | 19/10/2017 17h17
Nós da classe baixa precisamos urgentemente que sejam tomadas duas grandes decisões: endurecimento da pena, principalmente em relação a furtos e roubos de todas modalidades e de que sejam implantadas políticas públicas nas penitenciárias voltadas para a humanização do sistema, pois da forma em que os apenados se encontram na grande maioria dos presídios não visa a ressocialização deles. Nós da massa estamos sendo roubados e furtados pelos mesmos criminosos que não ficam muito tempo na cadeia. Dessa forma, não adianta contratar muitos policiais, é enxugar gelo.
Rildo Melo | 19/10/2017 10h00
Quatro meses para preparar um "anteprojeto", que depois passará meses ou anos sendo discutido no Congresso. Na Comissão, quase ninguém que lide diretamente com a criminalidade, como delegados, administradores penitenciários, etc. E a ideia de que não se vai discutir o aumento de penas. Enquanto isso, os criminosos agem com muita celeridade, atacam a sociedade sem quaisquer formalidades e se apresentam como alternativa de renda para adolescentes rebeldes nas áreas pobres. Isso sem falar nas milícias que já dominaram o Estado do Rio e vão dominar o país todo!
<< < 1 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.