Comissão reserva a mulheres 25% de vagas de concursos na área de segurança

19/12/2016 17h07
Rafael | 12/11/2017 08h38
Não deveria existir cotas, são concursos abertos, é bem simples estudou passou, independente da sua orientação sexual ou sexo, ter cotas já é preconceituoso, porque já estipulam que essas minorias não conseguem concorrer de igual com pessoas normais por serem incapazes ou menos inteligentes, ninguém é menos capaz que ninguém! Quer passar? Então acorde cedo e estude, ninguém e melhor que ninguém, mas existem pessoas mais preparadas que outras, porque se esforçaram e estudaram mais. Vergonhoso esse projeto, utilizar-se dele em um concurso é assinar um atestado de incompetência.
José Lucena | 10/08/2017 20h49
Sinceramente, um projeto de lei desse me envergonha de ser brasileiro. Simplesmente um absurdo. Políticos não representam mais a vontade popular, e sim os seus próprios interesses. Cota que discrimina de forma patente o povo brasileiro. Que projeto de lei absurdo. Vamos iniciar petição online e mobilização para que isso não seja aprovado.
Jairo elias | 09/08/2017 12h50
Este projeto de lei é tendencioso e fere o principio da igualdade. As mulheres são capazes de competir com homens em termos intelectuais. Isso e ridículo. Ação popular contra esta afronta já.
Joel Jardim dos Santos | 07/08/2017 20h26
Isso é uma piada? Ah! Esqueci que estou no Brasil. Então é verdade, mas fazer o que? Estou indignado num concurso de 1000 vagas 50 para deficientes 200 para negros e pardos e agora 250 para mulheres. Homens brancos SOMENTE 500 vagas, pois para os outros além das reservadas sobra TODAS AS 1000 PARA CONCORRER. VERGONHA DE SER BRASILEIRO! !!!!!!!!!!!!!!!
BMA | 08/01/2017 01h13
Além de inconstitucional, fere de morte a meritocracia. Para piorar, a Sra.Gorete Pereira desconsidera as diferenças básicas, sobretudo de força explosiva, entre homens e mulheres. Força explosiva que pode ser decisiva para arrombar uma porta de uma construção em chamas, por exemplo. Penso que as exas. Cabo Sabino e Gorete Pereira são pessoas profundamente ignorantes dos aspectos biológicos e meritocráticos dessa medida espúria e estúpida que acaba com a meritocracia e coloca em risco pessoas que dependem da polícia. Sugiro as duas excelências o vídeo Other - A Female Firefighter in Action.
Rafael Penteado Cerqueira | 05/01/2017 11h03
NÃO VAMOS ACEITAR É CRIME POLITICA CORRUPTA INVENTAR LEI PARA AUMENTAR GASTO PUBLICO SO MULHERES VAMOS COM AÇÃO NO MINISTERIO PÚBLICO CONTRA Projeto de Lei 6299/16, do deputado Cabo Sabino (PR-CE) UMA VERGONHA NACIONAL Deputados candidatos sob investigação no Supremo veja a relação dos integrantes da Câmara alvos de inquérito ou ação penal no Supremo Tribunal Federal e o cargo que cada um disputa este ano: GORETE PEREIRA (PR-CE) Deputado estadual FALTA VERGONHA Inq 3387 – Convênio médico com o SUS PEC da morte, Gorete Pereira votou a favor e quer COLOCAR serviço público: 'Viúva
Cristiano | 04/01/2017 14h10
Que ridículo! Vaga em concurso tem que ser conseguida por mérito, precisamos dos mais competentes trabalhando para atender o povo não importando se são homens ou mulheres. As mulheres tem toda a liberdade para participar de concurso, as competentes entram, é muito simples, tem que parar com essa frescura de achar que tudo precisa de uma cota, quando existe liberdade isso não é necessário.
Paulo Henrique | 04/01/2017 10h17
Tem gente que acha que segurança é uma brincadeirinha. Que somente os melhores seja escolhidos. Mérito é fundamental.
edilene donadon | 04/01/2017 10h13
Parem com as cotas!Ninguém quer isso! Mérito, por favor. Façam mais escolas técnicas, valorizem as existentes, estimulem as mulheres a estudarem, isso sim é política pública.
Rodrigo Vassoler | 04/01/2017 10h05
QUANDO VÃO PARAR DE OLHAR O SEXO E OU O ÓRGÃO USADO PARA FAZÊ-LO, E VÃO COMEÇAR A PRESTAR ATENÇÃO NA CAPACIDADE, COMPETÊNCIA E ESFORÇO DE CADA UM?
<< < 1 2 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.