CDHM vai monitorar investigações de ameaças a jornalista que criticou ataques à caravana de Lula no Sul

O deputado Luiz Couto (PT-PB), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, informou hoje (13/04) que irá monitorar as ameaças contra o radialista Marcos Rogério Weber, que apresenta um programa na rádio comunitária Palmeira FM, no município de Palma Sola, em Santa Catarina.
13/04/2018 13h13

O jornalista foi ameaçado por cerca de 15 homens quando chegava ao trabalho devido a comentários críticos feitos no ar, um dia antes, contra os ataques violentos realizados à caravana que o ex-presidente Lula liderou na região Sul, no mês de março.

 

Por meio de ofício encaminhado ao secretário de Segurança Pública de Santa Catarina, César Augusto Grubba, o deputado Luiz Couto solicita que a SSP catarinense tome providências no sentido de apurar as ameaças ao jornalista, informando à Comissão quais medidas foram tomadas e a solução do caso.

 

Para Luiz Couto, os ataques a Marcos atentam também o direito humano à liberdade de expressão, assegurada em diversos tratados e convenções internacionais como a Declaração Universal dos Direitos Humanos, o Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos e Convenção Americana sobre Direitos Humanos.

 

Ainda de acordo com o presidente da CDHM, as ameaças a Marcos estão em um contexto mais amplo de ódio e violência no país. “Não se trata de um fato isolado, pois ocorre em um momento de intensa polarização política em que diversos atos de violência física e verbal foram registrados contra a Caravana Lula pelo Brasil e seus apoiadores, tendo como autores grupos semelhantes aos que, desta vez, promovem ameaças contra o senhor Marcos Rogério”, lembra o deputado.

 

A secretaria e a assessoria técnica da CDHM acompanham há algumas semanas as denúncias de violações de Direitos Humanos em torno dos ataques à caravana do ex-presidente Lula, e segue cobrando as autoridades para que forneçam respostas ao colegiado acerca dos episódios narrados pelo colegiado.

 

 

Ações do documento