Audiência discutirá atendimento a portadores de doenças neuromusculares

15/10/2007 17h10

As Comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e de Seguridade Social e Família vão discutir nesta terça-feira, em audiência pública marcada para as 14h30, no plenário 13, as condições de atendimento aos pacientes portadores de doenças neuromusculares.

De acordo com o requerimento das deputadas Maria do Carmo Lara (PT-MG) e Cida Diogo (PT-RJ), os diversos problemas que afetam os doentes podem ser minorados com o apoio de equipes multidisciplinares, englobando neuropediatras, neurologistas, fisiatras, ortopedistas, psicólogos, cardiologistas e especialistas das funções respiratórias, trabalhando em comum.

Na avaliação das deputadas, o debate poderá contribuir para o conhecimento e o esclarecimento sobre a complexidade destas patologias e das dificuldades enfrentadas pelos pacientes e familiares no tratamento das enfermidades.

O termo “doenças neuromusculares” aplica-se a um conjunto de mais de 40 patologias diferentes. Os pacientes dessas doenças têm comum a falta de força muscular, necessitando de apoios e ajudas técnicas semelhantes, cadeiras de rodas elétricas ou andarilhos para a locomoção, computadores para a escrita, apoios de cabeça e outras ajudas para a manipulação.

Apesar da fraqueza muscular e deformações articulares, os doentes neuromusculares mantêm um nível intelectual normal.

Entre os convidados para a audiência pública, confirmaram participação a Coordenadora do Núcleo de Minas Gerais da Associação Brasileira de Amiotrofia Espinhal (Abrame), Roberta Pereira Marinho e o Pneumologista Infantil do Serviço de Doenças Neuromusculares do Hospital Infantil João Paulo II/Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Alberto Andrade Vergara.

Ações do documento