O Papel do Coordenador Estadual

São os Coordenadores que possibilitam a chegada do Parlamento Jovem Brasileiro aos estados.

Cabe ao coordenador fazer a divulgação do Parlamento Jovem Brasileiro entre as escolas de ensino médio de seu estado. O trabalho em rede é fundamental para que a mobilização obtenha êxito. Assim, é imprescindível que o coordenador consiga envolver as gerências regionais e os gestores escolares nesse processo. Essa mobilização pode se dar por diferentes canais como: reuniões com gestores, seminários, encontros, entre outros. 

Outro recurso interessante tem sido a parceria com ex-deputados jovens para a divulgação do PJB nas escolas.

É de extrema importância que os coordenadores enxerguem a etapa de divulgação do programa não somente como uma ação de publicidade, mas também como uma ação que fomenta iniciativas de educação para democracia e educação legislativa nas escolas.

Na sequência, o coordenador deve gerenciar os esforços da Secretaria de Educação durante a etapa da Pré-Seleção Estadual, quando duas tarefas devem ser cumpridas:

> A conferência das inscrições, quando se verifica se o estudante atende aos critérios de participação e se apresentou corretamente toda a documentação exigida. Essa fase é de responsabilidade exclusiva dos coordenadores estaduais.
> A avaliação dos projetos, quando são avaliados os critérios indicados pela Câmara e classificados os projetos conforme sua nota. Somente inscrições que atendam aos critérios de participação e possuam documentação completa terão os projetos de lei analisados e pré-selecionados. Essa fase poderá ser realizada por outras pessoas além do(a) coordenador(a) estadual. 

Quem são os coordenadores estaduais do PJB?

Os coordenadores estaduais do PJB são servidores das Secretarias Estaduais de Educação designados para conduzir no estado os trabalhos necessários à realização de todas as etapas do Parlamento Jovem Brasileiro.

 

 botão coordenadores estaduais

Ações do documento