Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Página Inicial / Transparência / Dados abertos / Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas

Qual o objetivo do projeto Dados Abertos da Câmara dos Deputados?

O projeto Dados Abertos tem como objetivo disponibilizar dados brutos em formato aberto para utilização em aplicações digitais. Isto significa que cidadãos e entidades da sociedade civil poderão acessar os dados públicos da Câmara e, com eles, desenvolver ferramentas inteligentes que permitam desde a percepção mais efetiva da atuação parlamentar e os gastos detalhados da Casa, até o resultado das votações do dia, de forma simples e automática pela Internet.

 

O que são dados governamentais abertos?

Trata-se da publicação e disseminação das informações do setor público na Internet, compartilhadas em formato bruto e aberto, compreensível por máquinas, de modo a permitir sua reutilização em aplicações digitais desenvolvidas pela sociedade.

 

O que significa dizer que um dado público está em formato bruto e aberto?

Um dado público está em formato bruto quando não passou por modificações ou filtros: está do mesmo jeito na base de dados do órgão público. Aberto significa que ele está disponível a qualquer cidadão que queira acessá-lo, sem discriminações ou restrições.

Saiba mais sobre os princípios dos dados governamentais abertos

 

De onde vêm os dados disponibilizados no projeto Dados Abertos?

Os dados são os mesmos já disponíveis no Portal da Câmara na Internet – a diferença é que, agora, eles estão num formato adequado para a utilização em aplicações digitais.

 

Quem acessará esses dados?

Os dados estarão disponíveis a qualquer cidadão ou entidade da sociedade civil.

 

Os dados abertos incluem as informações pessoais de parlamentares e colaboradores?

Não. Os dados disponibilizados no projeto Dados Abertos são aqueles públicos, divulgados no Portal da Câmara.

 

O projeto Dados Abertos vai criar aplicações digitais?

Não. O Projeto só provê dados brutos em tempo real, em formato legível por máquinas, por meio de webservices (sistema de integração de dados) construídos sobre padrões abertos (XML, por exemplo). A partir deesses webservices, a sociedade poderá desenvolver suas próprias aplicações para apresentar os dados produzidos na Câmara dos Deputados da forma que lhe for conveniente, podendo, inclusive, realizar o cruzamento com dados fornecidos por outras instituições.

 

Que tipo de aplicações digitais podem ser feitas com esses dados?

As mais variadas. A sociedade poderá, por exemplo, desenvolver aplicações que auxiliem a análise das propostas de leis em tramitação na Câmara dos Deputados; aplicações que forneçam os resultados das votações de uma comissão; ou que compararem, em tabelas interativas, como os parlamentares usam sua verba indenizatória; ou ainda, que permitem conhecer todos os deputados envolvidos em um determinado tema – direitos das crianças, por exemplo Tudo isso e muito mais pode ser feito a partir da publicação dos Dados Abertos da Câmara dos Deputados. A criatividade dos cidadãos e o seu desejo por transparência serão o limite.