Legislação Informatizada - Decreto nº 305, de 2 de Junho de 1843 - Publicação Original

Veja também:

Decreto nº 305, de 2 de Junho de 1843

Manda que se observem as Tabellas dos generos de inventario, e a dos de sobresalentes para os navios da Armada Nacional e Imperial.

     Hei por bem que se observem as Tabellas dos generos de inventerio dos navios da Armada Nacional e Imperial, e dos de sobresalentes para os mesmos navios, que com este abaixão, assignadas por Joaquim José Rodrigues Torres, do Meu Conselho, Ministro e Secretario de Estado dos Negocios da Marinha, que assim o tenha entendido e faça executar com os despachos necessarios.

 Palacio do Rio de Janeiro em dous de Junho de mil oitocentos quarenta e tres, vigesimo segundo da Independencia e do Imperio.

     Com a rubrica de Sua Magestade e Imperador.

Joaquim José Rodrigues Torres.  

Tabella dos generos de inventario pertencentes a cada navio da Armada que devem estar a cargo do respectivo Mestre

Objectos que, além dos fixos nos navios, se devem conservar a bordo por occasião de desarmamento

NAVIOS ARMADOS

TRANSPORTES

 

Náos.

Fragatas

Corvetas.

Bergantins.

Brig. Esc. e Pataxos.

Charruas.

Brigues.

Pataxos.

 

 

Da 1ª ordem.

Da 2ª dita.

 

 

 

 

 

 

Aguada

A correspondente.

Almofadas da Camara

Idem.

Amarras para a roça

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Ancoras á roça

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Apparelho de suspender

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Baldes

6

6

4

4

2

2

2

2

2

Boças de ancora

2

2

2

2

2

2

2

2

2

Boia para o ferro da roça

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Bombas reaes guarnecidas

As correspondentes.

Cabos d'ala larga

1

1

1

1

 

 

 

 

 

Cadeiras com assento de palhinha para a Camara e ante-camara

18

18

12

6

6

6

6

4

4

Canna de leme

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Chadrezes das escotilhas

Os correspondentes.

Escadas interiores

Idem.

Escaleres com a competente palamenta, e todos os pertences

6

5

5

4

3

2

3

2

1

Espetos de bomba

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Estralheiras

6

6

6

4

4

4

4

 

 

Fogão

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Guia para entre-mastro

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Jarra para agua

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Lambareiros

2

2

2

1

1

1

1

1

1

Lancha com todos os seus pertences

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Lastro do navio

O correspondente.

Lenha d'estiva

Idem.

Mastros reaes

Idem.

Mesas da Camara, ante-camara e praça d'armas

3

3

3

2

2

2

2

2

1

Ditas da guarnição

Uma para cada rancho.

Moxos com assento de palhinha para a praça d'armas

24

24

18

12

8

8

6

4

4

Patescas ferradas

2

2

2

1

1

1

1

1

1

Prumos de bomba

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Rebolo com o competente veio de mó

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Sino

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Talhas dos laes das vergas

4

4

4

4

2

2

4

2

 

Ditas dobradas

8

8

8

6

4

4

6

4

4

Ditas singellas

6

6

6

4

3

3

4

3

3

Ditas de rabixo

11

11

11

8

6

4

8

6

4

Tina de baldeação

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Toldos do navio

Os correspondentes.

Tripas

4

4

4

 

 

1

 

1

 

Turcos das mesas sem apparelhos, e os da pôpa com elles

Os correspondentes.

 

Objectos que, por occasião de desarmamento, devem ser recolhidos ao deposito a cargo da Inspecção do Arsenal

NAVIOS ARMADOS

TRANSPORTES

 

Náos.

Fragatas

Corvetas.

Bergantins.

Brig. Esc. e Pataxos.

Charruas.

Brigues.

Pataxos.

 

 

Da 1ª ordem.

Da 2ª dita.

 

 

 

 

 

 

Amarras

 

 

 

As rorrespondentes além das da roça.

Ancoras

 

 

 

 

Apparelhos dos turcos das mesas

Os correspondentes.

Armação da meia laranja

A correspondente.

Aros de páo

Os necessarios para os Brigues-Escunas e as Escunas.

Banco de serralheiro

Um aos navios que tiverem esta praça.

Boias de ferro

As correspondentes, menos as da roça.

Bitacolas com Candieiro

As correspondentes.

Boias

Uma para cada ferro.

Ditas de salvação

2

2

2

1

1

1

1

1

1

Bombas de fogo pequenas

2

2

2

1

1

1

1

1

1

Borlas sortidas para os topes, e páos de bandeira

5

5

5

5

4

4

3

2

2

Busca-vidas

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Cabide d'armas

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Cabos de laborar

Os correspondentes.

Cabos de leme

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Cadernaes bronzeados

Os correspondentes ao apparelho.

Caixas para guardar o armamento de mão nas lanchas

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Caldeiras, e marmitas

As correspondentes ao fogão.

Capa de lona, ou coxim para cobrir as antenas

2

2

2

2

2

2

2

2

2

Correntes do leme

As correspondentes.

Encerados

Um para cada escotilha.

Escadas exteriores

As correspondentes.

Escotilhas de vidraças com os competentes chadrezes

Idem.

Ferros de portaló

Os correspondentes.

Garrunchos de ferro

Idem.

Lebres sortidas

Idem.

Malaquetas de bronze, ou páo

Idem.

Mangueiras de sola

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Mastaréos, vergas, e mais páos do apparelho

Os correspondentes.

Ditos de gavea

para sobresalentes

 

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Ditos de gata

 

 

1

1

1

1

 

 

 

 

 

Ditos de joanete

 

 

3

3

3

2

2

2

1

1

1

Ditos de velacho

 

 

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Moitões brozeados

Os correspondentes ao apparelho.

Páos de bojarrona

para sobr.

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Ditos de cutellos de gavea e joanete

 

2

2

2

2

2

2

2

2

1

Papoilas das ostagas (não sendo fixas)

As correspondentes.

Passadores

24

24

24

18

18

18

12

8

6

Roda de leme

A correspondente.

Sapatas sortidas

Idem.

Sapatilhos

Idem.

Trincheiras corridas

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Ventiladores

Um para cada escotilha.

Vergas de gavea e joanetes

4

3

4

4

4

4

2

2

2

Ditas grandes a quarteis

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                       OBSERVAÇÕES

     1ª Os objectos de que trata esta Tabella estarão sempre completos, e os que faltarem só poderão ser fornecidos por intermedio da Inspecção do Arsenal.

     2ª Aos Brigues Escunas, quando não tiverem Lanchas, se fornecerá mais um Escaler, além dos designados.

     3ª Sendo o complexo dos generos desta Tabella mui importante, os Mestres, a cujo cargo elles se acharem, permaneceráõ nos respectivos navios, como praças constantes, e, quando as urgencias do serviço exijão alguma mudança, deveráõ fazer, aos que lhes succederem, entrega solemne em presença do Inspector do Arsenal, ou seu Ajudante, com assistencia do Patrão-mór, e de um Official de Fazenda como delegado do Intendente. Nos portos onde não houver semelhantes Autoridades, ou á vela, a entrega será feita perante o Official do Detalhe, e o Escrivão do navio.

Palacio do Rio de Janeiro em 2 de Junho de 1843. - Joaquim José Rodrigues Torres.

Tabella dos generos de sobresalentes para os navios da Armada

1ª SECÇÃO Tabella para regular os generos que devem ser fornecidos

NAVIOS ARMADOS

TRANSPORTES

 

Náos.

 Fragatas

Corvetas.

Bergantins.

Brigues-Escunas e Pataxos.

Charruas.

Brigues.

Pataxos.

 

 

Da 1ª ordem

Da 2ª ordem

 

 

 

 

 

 

 

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

Aros de páo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10

6

 

 

 

Bigotas sortidas

15

10

15

10

12

6

10

6

6

4

4

2

4

2

2

Borlas sortidas para topes e páos de bandeira

5

5

5

5

5

5

4

4

4

4

4

4

4

2

2

Cadernaes bb sortidos

48

24

48

24

40

20

40

20

20

10

18

9

8

6

4

Caixas para marinhagem

Uma para 10 praças

O mesmo.

Capoeiras com comedouros

10

8

10

8

8

6

6

4

3

2

3

2

2

2

2

Carreteis de torcer mialhar

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

1

1

»

de barquinha

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

Cassoilos

18

9

18

9

18

9

24

12

18

9

18

9

8

6

4

Cavirões sortidos

6

3

6

3

6

3

4

2

4

2

4

2

2

2

2

Esgunchos

4

2

4

2

4

2

4

2

4

2

4

2

1

1

1

Junços

6

3

6

3

4

2

2

1

2

1

2

1

2

1

1

Lebres

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

Macetas sortidas de forrar

24

18

24

18

18

12

16

10

12

8

10

6

6

4

4

Malaquetas

20

10

20

10

20

10

16

8

12

6

12

6

8

6

6

Moitões bb sortidos

48

24

48

24

40

20

40

20

20

10

18

9

8

6

4

Patescas de páo para sondarezas

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

»

ferradas

4

4

4

4

4

4

3

3

2

2

2

2

2

2

2

Remos sortidos

36

18

36

18

36

18

16

8

12

6

12

6

6

6

6

Sapatas de gavea

7

7

7

7

7

7

7

7

4

4

4

4

7

4

4

»

de roda

3

3

3

3

3

3

3

3

2

2

2

2

3

2

2

Taboas de dimensões

4

2

4

2

2

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

»

diversas

30

18

30

18

20

12

16

10

12

8

8

4

8

4

2

Tijolos inglezes

24

12

24

12

18

10

12

6

8

4

8

4

2

2

2

Varas para bomba

6

3

6

3

6

3

4

2

4

2

4

2

1

1

1

    »       »

croques

12

6

12

6

10

6

8

4

6

3

6

3

4

3

3

Vergonteas para mastros de lanchas e escaleres

4

3

4

3

3

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

Vertedouros

6

4

6

4

6

4

4

3

4

3

4

3

2

2

2

 

                                                                                            OBSERVAÇÃO

     As capoeiras suppoem-se que são de um andar, e quando forem de dous se fornecerá metade da quantidade designada. As capoeiras de dous andares devem ter 5 pés e 9 pollegadas de comprimento, 21 pollegadas de largura, e 3 pés e 5 pollegadas de altura; as de um andar terão o mesmo comprimento, 18 pollegadas de largura, e 19 de altura. A medida a que se refere é Ingleza.

Pretechos de guerra

NAVIOS ARMADOS

TRANSPORTES

 

Náos.

 Fragatas

Corvetas.

Bergantins.

Brigues-Escunas e Pataxos.

Charruas.

Brigues.

Pataxos.

 

 

Da 1ª ordem

Da 2ª ordem

 

 

 

 

 

 

 

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

Agulhas de Diamante

Uma para cada boca de fogo

O mesmo.

»

de Goiva

6

6

6

6

6

6

4

4

3

3

2

2

1

1

1

»

de Repuxo

6

6

6

6

6

6

4

4

3

3

2

2

 

 

 

»

de Verruma

6

6

6

6

6

6

4

4

3

3

2

2

1

1

1

Bacamartes

8

8

8

8

8

8

4

4

4

4

3

3

1

1

1

Bala raza

50 por peça, e 20 por caronada

20 por boca de fogo.

Boldriés de cinto

Um terço do numero correspondente á lotação do navio.

 

 

 

Caixões do comprimento de uma espingarda

4

4

4

4

2

2

2

2

2

2

2

2

 

 

 

»

pequenos

6

6

6

6

4

4

2

2

2

2

2

2

 

 

 

Caronadas com as suas competentes carretas

Conforme o porte da embarcação.

 

 

 

Cartucheiras de cinto para espingardas e pistolas

O numero correspondente a 2/3 da tripolação.

 

 

 

»

de espoleta

Um por boca de fogo.

 

 

 

Cartuchos de bacamarte embalados

100

100

100

100

100

100

50

50

50

50

50

50

 

 

 

»

de espingardas embalados

4.000

4.000

3.000

3.000

2.000

2.000

1.500

1.500

1.000

1.000

1.000

1.000

 

 

 

»

de pistola, idem

2.000

2.000

1.500

1.500

1.000

1.000

500

500

300

300

300

300

 

 

 

»

de serafina, ou baetilha

 

 

 

 

70 por boca de fogo

20 por boca de fogo.

Cassonetes de páo

100

100

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cavilha de golilha

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Chapuzes um para cada boca de fogo que os necessitar e mais

3

3

3

3

3

3

3

3

3

3

1

1

 

 

 

Chuços com hasteas ou lanças

A sexta parte da lotação do navio.

 

 

 

Cocharra com sacatrapos

Uma para 5 bocas de fogo

Uma por boca de fogo.

 

 

 

Cortinas de baeta para combate

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Cunhetes para chumbo em pellouro

4

4

4

4

3

3

2

2

1

1

1

1

 

 

 

Cunhos de Artilharia

120

120

60

60

60

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dedeiras de couro

Uma por boca de fogo.

 

 

 

Eixos sortidos

8

8

8

8

6

6

3

3

2

2

2

2

 

 

 

Espadas com bainhas

Dous terços do numero correspondente á lotação do navio.

 

 

 

Espeques de páo

Um por boca de fogo, e mais 1/4 do numero dellas.

 

 

 

»

de conteira

Um para cada caronada de coliça.

 

 

 

Espingardas com bayonetas

Um terço do numero correspondente á lotação do navio.

 

 

 

Espoletas

70 para cada boca de fogo.

 

 

 

Fechos de Artilharia, um por boca de fogo e mais

4

4

4

4

4

4

2

2

2

2

1

1

 

 

 

Feminéias

10

10

10

10

8

8

6

6

4

4

3

3

 

 

 

Fôrmas para cartuxinhos

6

6

6

6

4

4

4

4

4

4

4

4

 

 

 

Formões para tirar as tapas

Um por boca de fogo.

 

 

 

Golilhas

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Guarda-morrões de folha

6

6

6

6

4

4

3

3

3

3

3

3

1

1

1

Guarda-morrões de páo

Um para 3 bocas de fogo

1 para duas bocas de fogo.

Hasteas com lanadas para cada boca de fogo

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hasteas com lanadas e soquete, idem

 

 

 

 

 

 

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Hasteas com soquete idem

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hasteas de páo

20

20

20

20

12

12

8

8

6

6

4

4

 

 

 

Lanternadas, ou pyramides para peça

Dez para cada boca de fogo

Metade.

Maças de soquete

16

16

16

16

10

16

6

6

6

6

6

6

 

 

 

Macetes de páo

Um para duas bocas de fogo

O mesmo.

Medidas de encartuxar sortidas (jogos)

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Miras de páo

Uma para cada boca de fogo.

 

 

 

Missagras

10

10

10

10

6

6

4

4

4

4

4

4

 

 

 

Morrão (arrobas)

16

16

16

16

12

12

8

8

4

4

4

4

2

1

1

Palanquetas

Duas para cada boca de fogo.

 

Palmetas, ou cunhos, 1 por boca de fogo, e mais

6

6

4

4

4

4

2

2

2

2

2

2

 

 

 

Panno para encartuxar

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Parafusos de elevação

Um para cada caronada.

 

Passadeiras de páo

Uma para cada calibre.

 

Peças de artilharia, ou caronadas com carretas

As necessarias

O mesmo.

Pederneiras para as bocas de fogo

Duas para cada uma.

 

»

sortidas

1.600

1.600

1.600

1.600

1.200

1.200

800

800

600

600

400

400

 

 

 

Pistolas

A quarta parte da lotação do navio.

 

 

 

Polvarinhos, um para 2 bocas de fogo, e mais

6

6

6

6

4

4

2

2

2

2

1

1

 

 

 

Polvora grossa

A correspondente a 70 tiros por boca de fogo

A 20 tiros idem.

»

fina (arrobas)

16

16

16

16

12

12

8

8

6

6

4

4

 

 

 

Porta-cartuchos de sola, 1 para 2 bocas de fogo, e mais

6

6

6

6

4

4

2

2

2

2

1

1

 

 

 

Pranchadas de chumbo, ou metal 1 por boca de fogo, e mais

6

6

6

6

4

4

2

2

2

2

1

1

 

 

 

Pranchadas para o paiol da polvora

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Rascadores sortidos

16

16

16

16

12

12

6

6

4

4

4

4

 

 

 

Soleiras

Uma para cada peça

O mesmo.

Setroços de ferro

8

8

8

8

6

6

6

6

4

4

4

4

 

Tacos para artilharia

70 para cada boca de fogo

20 por boca de fogo.

Talhas para cada boca de fogo

3

3

3

3

3

3

3

3

3

3

3

3

 

 

 

Talhas para as portas

64

64

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tigelinhas de mixto

250

250

250

250

150

150

100

100

100

100

100

100

 

 

 

Varetas de rascar

2

3

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Vergueiros, 1 por boca de fogo, e mais

12

12

12

12

8

8

6

6

4

4

4

4

 

 

 

 

                                                                                                               Observações

     1ª Omittirão-se muitos generos nesta Tabella pertencentes ao trem de guerra, por que ha abundancia delles nas Tabellas das differentes Secções.

     2ª Se alguma embarcação não tiver sufficiente capacidade para accommodar com o necessario arranjo o numero dos tiros que vai arbitrado, reduzir-se-ha conforme o espaço para a arrecadação.

     3ª Quanto ao morrão e polvarinhos, logo que se usem os fechos de percussão, será sua quantidade regulada precedentemente.

As cargas das peças e caronadas a bordo dos navios da Armada se devem regular da maneira seguinte:

Peças

 

Salva

A sexta parte do peso da bala.

 

 

Exercicio

 

 

Caronadas curtas

 

Salva

A duodecima parte do peso da bala.

 

 

Exercicio

 

 

As cargas dos 60 tiros de bala que vão designados para as peças serão da maneira seguinte:

Em acção de combate

 

12

pela terça parte.

 

 

30

pela quarta  »

 

 

18

pela sexta    »

 

 

60

 

 

A primeira destas cargas será empregada quando o inimigo estiver á maior distancia; a segunda quando elle se approxime, e a ultima á queima roupa.

2ª SECÇÃO Tabella para regular os generos que devem ser fornecidos

NAVIOS ARMADOS

TRANSPORTES

 

Náos.

 Fragatas

Corvetas.

Bergantins.

Brigues-Escuna e Patachos.

Charruas.

Brigues.

Patachos.

 

 

Da 1ª ordem

Da 2ª ordem

 

 

 

 

 

 

 

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

Alcatrão (barris)

3

2

3

2

3

2

2

1

2

1

2

1

1

1

1

Algemas

20

20

20

20

15

15

10

10

8

8

8

8

10

8

8

Arganéos sortidos

8

4

8

4

8

4

5

3

5

3

5

3

3

2

2

Argolas de quartel e de espiga

9

4

9

4

9

4

6

3

6

3

6

3

2

2

2

Armellas

30

16

30

16

30

16

24

12

24

12

24

12

10

6

4

Arruelas

30

16

30

16

30

16

20

10

20

10

20

10

8

6

6

Bitola da bomba

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Brochas sortidas

30

16

30

16

24

12

20

10

16

8

12

6

4

3

2

Busca-vida

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cabos de couro para o leme

1

 

1

 

1

 

1

 

1

 

1

 

 

 

 

Cabos de linho de 10 pollegadas para amarreta

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cabos de linho de 8 pollegadas para virador

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cabos de linho de 7 pollegadas idem

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cabos de linho de 6 pollegadas idem

 

 

 

 

 

 

1

1

 

 

 

 

 

1

 

Cabos de linho de 5 pollegadas idem

 

 

 

 

 

 

 

 

1

1

 

 

 

 

1

Cabos de linho de 4 pollegadas idem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1

1

 

 

 

Cabos de linho de 6 pollegadas

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cabos de linho de 5 1/2 pollegadas

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cabos de linho de 5 pollegadas

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

1

 

 

Cabos de linho de 4 1/2 e 4 pollegadas

3

2

3

2

2

1

1

1

 

 

 

 

1

 

 

Cabos de linho de 3 1/2 e 3 pollegadas

4

3

4

3

3

2

3

2

2

1

1

1

1

1

1

Cabos de linho de 2 3/4 a 2 pollegadas

6

3

6

3

6

3

4

2

4

2

4

2

1

1

1

Cabos de linho de 1 3/4 a 1 pollegadas

10

5

10

5

8

4

6

3

4

2

4

2

1

1

1

Cadêa de abotocadura e de brandaes

6

3

6

3

6

3

6

3

3

2

3

2

 

 

 

Caldeira ou panella para derreter breu

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Caldeira para cozinhar

1

 

1

 

1

 

1

 

1

 

1

 

 

 

 

Castanhas de ferro

8

4

8

4

6

4

4

2

4

2

4

2

2

1

1

Cavilhas sortidas

16

8

16

8

12

6

8

4

4

2

4

2

2

1

1

Cebo em pão (arrobas)

12

6

12

6

8

4

8

4

4

2

2

1

2

1

1

 »

em velas (arrobas)  

24

12

24

12

16

8

10

5

8

4

8

4

5

4

4

Chavetas de 1 e 2 pontas

60

30

60

30

60

30

40

20

40

20

40

20

16

12

12

Chavetas para artilharia

150

150

120

120

120

120

80

80

50

50

50

50

20

15

10

Chumbo em lençol (arrobas)

16

8

16

8

8

4

8

4

4

2

2

1

2

1

1

Chumbo em pellouro de differentes adarmes (quintaes)

4

4

4

4

3

3

2

2

1

1

1/2

1/2

 

 

 

Cinzeis

4

4

4

4

4

4

3

3

2

2

2

2

2

1

1

Cobre novo (folhas)

24

12

24

12

16

8

12

6

8

4

8

4

2

2

2

Croques

12

8

12

8

12

8

8

4

6

4

6

3

2

2

2

Desamuadores

2

1

2

1

2

1

2

1

2

1

2

1

1

1

1

Enxarcia velha em amarra (quintaes)

12

6

12

6

10

5

8

4

5

3

5

3

2

1

1/2

Estopares (milheiros)

8

4

8

4

6

3

6

3

4

2

3

1 1/2

2

1

1/2

Femeas de rede

150

80

150

80

120

60

100

50

80

40

40

20

20

12

8

Ferramenta de Serralheiro

Conforme a nota abaixo nos navios com esta praça.

Fezes de ouro (libras)

16

8

16

8

12

6

12

6

10

4

10

4

4

3

2

Flor de anil (libras)

4

2

4

2

3

2

2

1

2

1

2

1

1

1/2

1/2

Folhas

50

30

50

30

30

16

16

10

10

6

10

6

8

6

6

Gatos com sapatilhos

50

30

50

30

40

24

36

20

30

16

30

16

6

4

4

»

de tornel

6

3

6

3

4

2

4

2

2

1

2

1

2

1

1

Garrunchos de ferro

25

16

25

16

20

12

16

8

12

6

12

6

8

6

6

Goivas

2

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

Governaduras para escaleres

6

3

6

3

6

3

4

2

4

2

4

2

2

1

1

Linha alcatroada e merlim (peças)

60

30

60

30

48

24

40

20

30

15

24

12

10

6

4

Linha de barca (peças)

18

9

18

9

18

9

14

7

14

7

14

7

6

6

6

Maças de ferro sortidas

2

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

 

 

 

Machos de ferro

30

30

20

20

20

20

16

16

12

12

12

12

6

4

4

Machadinhas para a Artilharia

40

40

30

30

30

30

20

20

16

16

16

16

 

 

 

Machados

4

2

4

2

4

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

Marmitas

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

Marrões

2

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

1

 

 

 

Martello d'orelha para Artilharia

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Martello d'animar

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

 

 

 

 

 

Missagras para as portas da bateria

6

3

4

2

4

2

4

2

4

2

4

2

 

 

 

Oleo de linhaça (arrobas)

16

10

16

10

10

5

10

5

8

4

6

3

2

1

1

Olhos de boi

Metade da quantidade dos fechos que o navio tiver

O mesmo.

Olhaes sortidos

8

4

8

4

8

4

5

3

5

3

5

3

3

2

2

Pedra e moeta para tinta

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Pedra de amolar

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Pelles de carneiro

18

12

18

12

16

10

8

6

6

4

6

4

 

 

 

Pernos d'abotocadura

4

2

4

2

4

2

4

2

2

1

2

1

 

 

 

Piassaba (molhos ou braças)

40

20

40

20

30

15

20

10

12

6

10

5

.6

4

3

Pinceis escopeiros

12

6

12

6

10

5

8

4

6

3

6

3

2

1

1

Pixe, ou breu (barris)

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Pés de cabra para Artilharia

Um por boca de fogo

O mesmo.

Pregos de 18 pollegadas

10

5

10

5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pregos de 16 a 14

20

10

20

10

16

8

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pregos de 10

80

40

80

40

50

20

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pregos de 8 e 7

100

50

100

50

60

30

24

12

12

8

12

8

10

8

8

Pregos de forro grandes

500

250

500

250

500

250

200

100

150

60

100

60

50

40

40

Pregos de   »  pequenos

1.000

500

1.000

500

1.000

500

400

200

300

120

200

120

100

80

80

Pregos de batel grandes

3.000

1.500

3.000

1.500

3.000

1.500

1.500

750

1.000

500

1.000

500

200

150

150

Pregos de   »  pequenos

3.000

1.500

3.000

1.500

3.000

1.500

1.500

750

1.000

500

1.000

500

200

150

150

Pregos ripares sortidos

3.000

1.500

3.000

1.500

3.000

1.500

1.500

750

1.000

500

1.000

500

200

150

150

Pregos de cobre (libras)

24

12

24

12

16

8

12

6

8

4

8

4

2

2

2

Raspas de ferro

30

20

30

20

20

12

12

8

10

6

10

6

8

6

6

Ratoeiras

6

3

6

3

6

3

4

2

4

2

3

2

3

2

2

Repuchos sortidos de 1 1/2 a 1/2 pollegada

8

8

8

8

6

6

4

4

3

3

2

2

4

2

2

Saca-nabos

2

1

2

1

2

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Sapatilhos sortidos

56

40

40

30

40

30

36

24

28

16

28

16

8

6

4

Serrote braçal

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

»

de mão

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Sondarezas para os prumos (peças)

4

2

4

2

3

2

3

2

3

2

3

2

2

1

1

Talhadeiras

3

3

3

3

3

3

2

2

2

1

1

1

1

1

1

Taxas de bomba (milheiros)

10

5

10

5

8

4

6

3

4

2

4

2

1

1/2

1/2

Taxas de cobre (ditos)

5

2

5

2

4

2

3

1 1/2

2

1

2

1

1/2

1/4

1/4

Tesouras de trincheira

100

50

100

50

100

50

40

20

40

20

40

20

10

10

10

Tinta branca preparada (barril de 28 libras)

8

4

8

4

5

3

4

3

3

2

3

2

2

1

1

Tinta preta dita

6

3

6

3

6

3

4

3

3

2

3

2

1

1

1

»

verde dita

4

2

4

2

4

2

3

2

2

2

2

2

 

 

 

Trados sortidos

8

8

8

8

6

6

4

4

3

3

2

2

3

2

2

Varas de bomba

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Vermelhão (libras)

2

1

2

1

2

1

1

1/2

1

1/2

1

1/2

1/2

1/2

1/2

Vidros sortidos

50

25

50

25

30

15

20

10

16

8

12

6

4

4

4

Vistas

100

50

100

50

80

40

50

25

30

15

20

10

6

6

6

Verrumas de 1/4 de pollegada

6

1

6

6

5

5

4

4

3

3

3

3

4

3

3

Verrumas de costado

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Verrumas de costadinho

4

4

4

4

4

4

3

3

2

1

1

1

1

1

1

Verrumas de forro grande

6

6

6

6

6

5

5

4

4

3

3

2

4

3

2

Zarcão (libras)

40

20

40

20

40

20

40

20

40

20

20

20

20

16

16

Nota de ferramenta e utensilios que se devem fornecer aos serralheiros

Aço (libras)

16

Espeto de forja

1

Pá de forja

1

Arame de ferro (ditas)

4

Estanho (libras)

6

Rezina ou breu (arrobas)

3

Arco de rabeca

1

Esmeril (ditas)

3

Repuchos

6

Brocas de cartel

8

Forja

1

Tarrachas

2

Bigornas

2

Ferro de soldar

1

Tenazes

3

Craveiras

2

Ferro sortido (arrobas)

12

Torquete

1

Chaves de parafuso

2

Limas sortidas

24

Talhadeiras

3

Chegadeira

1

Martellos idem

3

Tornos

2

Carvão de pedra (barricas)

3

Macetas de broca

1

Tesoura de cortar

1

Desandadores

2

Poncetas e Ponções

6

Trincal (libra)

1

 

3ª SECÇÃO Tabella para regular os generos que devem ser fornecidos

NAVIOS ARMADOS

TRANSPORTES

 

Náos.

 Fragatas

Corvetas.

Bergantins.

Brigues-Escunas e Pataxos.

Charruas.

Brigues.

Pataxos.

 

 

Da 1ª ordem

Da 2ª ordem

 

 

 

 

 

 

 

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

Alfazema (libras)

6

3

6

3

4

2

3

2

2

1

2

1

 

 

 

Algodão em fio (ditas)

8

4

8

4

6

3

6

3

6

6

4

2

2

2

2

Almotolias de folha

4

4

4

4

4

4

2

2

2

2

2

2

2

1

1

Arcos de ferro de pipa

12

10

20

10

16

8

12

6

 

 

 

 

4

 

 

Balança romana

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Baldes forrados

12

8

12

8

12

8

10

6

8

4

8

4

4

2

2

Bandejas

50

50

50

50

40

40

30

30

30

30

30

30

16

8

8

Barris de galé

12

6

12

6

10

5

8

4

8

4

6

3

6

2

2

Bombas de folha

8

6

8

6

8

6

6

4

6

4

6

4

6

2

2

»

de cobre

3

2

3

2

3

2

2

2

 

 

 

 

 

 

 

Braços de balança

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

Cadeados sortidos

40

40

30

30

24

24

18

18

12

12

10

10

10

8

8

Canecos de páo

50

50

50

50

40

40

30

30

30

30

30

30

16

8

8

Celhas de baldeação

20

20

20

20

16

16

10

10

10

10

10

10

8

4

4

»

para encartuxar

2

2

2

2

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Colheres de ferro para a marinhagem e soldados

Umª por praça

O mesmo.

Colheres de cobre

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

1

Chupetas de folha

12

6

12

6

10

5

8

4

6

3

6

3

3

2

2

Conchas de balança de folha

4

4

4

4

4

4

4

4

2

2

2

2

2

2

2

      »                 »      de páo

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

Cutelo para carne

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Cravos de arco de pipa

140

70

140

70

120

60

60

20

 

 

 

 

 

 

 

Cubos

3

3

3

3

2

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

Escumadeiras de cobre

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

1

Facas flamengas

6

4

6

4

6

4

6

4

6

4

6

4

3

2

1

Ferramenta de tanoeiro

Conforme a nota abaixo aos navios que os tiverem.

 

Frasqueiras com frascos para vinho das Missas

Uma nas embarcações que tiverem Capellão.

 

Funis de cobre para polvora

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

»

de folha

6

4

6

4

6

4

6

4

5

3

5

3

4

3

3

Grizetas de folha

12

12

12

12

12

12

8

8

8

8

8

8

8

8

8

Marmitas de dita

3

2

3

2

2

2

2

2

2

1

2

1

2

1

1

Medidas de dita (jogos)

6

4

6

4

6

4

6

4

6

4

6

4

4

2

2

»

de páo

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Pucaros de folha

Um por praça de soldado e maruja

O mesmo.

Pratos de estanho

12

6

12

6

12

6

8

4

6

3

6

8

2

2

2

Pesos de duas arrobas a uma quarta (jogos)

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Sabão (arrobas)

10

6

10

6

8

4

4

2

4

2

3

2

2

1

1

Tigelas de estanho

12

6

12

6

12

6

8

4

6

3

6

3

2

2

2

Tina da borda

6

6

6

6

4

4

2

2

2

2

2

2

1

1

1

Ferramenta que se deve fornecer aos navios que levarem Tanoeiros, a saber:

Bigorna

1

Facão

1

Rebote com ferro

1

Banco de lavrar

1

Gato de amarrar

1

Raspilha

1

Caixa para guardar a ferramenta

1

Gilbradoura com ferro

1

Segura

1

Chaço

1

Lima

1

Serra de mão

1

Compasso

1

Malho de ferro

1

Talhadeira

1

Cutelo

1

»

de páo

1

Trado

1

Enxó de barril

1

Ponção

1

Travadeira

1

»

de batoque

1

Parafuso

1

Verruma

1

Folle de balde

1

Plaina com ferro

1

 

 

 

                                  TABELLA PARA DISTRIBUIÇÃO DAS RAÇÕES A BORDO DOS NAVIOS DA ARMADA NACIONAL

QUALIDADE DOS GENEROS

UNIDADES COMPARATIVAS

FUNDEADOS

A' VELA

 

 

Domingo

Segunda feira

Terça feira

Quarta feira

Quinta feira

Sexta feira

Sabbado

Domingo

Segunda feira

Terça feira

Quarta feira

Quinta feira

Sexta feira

Sabbado

Arroz

Alq.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aguardente

Medidas

Azeite doce

 

 

 

 

 

 

Dito de luzes

 

Assucar

Arratel

Bolaxa

 

 

 

 

 

 

 

 

Bacalháo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Café

 

Carne verde

 

1

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dita de vacca salgada

 

 

 

 

 

 

 

 

1

 

1

 

1

 

 

Dita de porco dita

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Farinha de mandioca

Alqueires

Legume

 

 

 

 

 

Lenha

Ach.

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Pão fresco

Arratel

 

 

 

 

 

 

 

Toucinho

 

 

 

 

 

Vinagre

Med

 

                                                                                                     OBSERVAÇÕES

     1ª Além dos generos mencionados nesta Tabella, se deve distribuir sal na razão de um alqueire para cento e sessenta praças estando os navios fundeados, e para duzentas quanto á vela.

     2ª Nos navios, cujas guarnições forem menores de 50 praças, se distribuirá duas achas por dia a cada uma.

     3ª Nos dias em que se distribuir arroz, se fornecerá a cada praça mais meia onça de toucinho.

     4ª Nas embarcações que estacionarem de 35º para o Sul, ou para o Norte, se abonará mais diariamente a cada praça meia praça de aguardente, e uma quarta de carne salgada ou fresca.

     5ª Na falta dos generos designados para preencher cada uma das rações, fica ao prudente arbitrio das competentes Autoridades a sua substituição por outros, uma vez que não custem mais.

     6ª O café póde ser substituido por chá, dando-se uma libra para 64 praças e uma de aseucar para 16 praças.

     7ª A carne de vacca salgada, sendo sem osso, se distribuirá na razão de 3 quartas de libra para cada praça; e o mesmo se praticará quando se fornecerem linguas salgadas.

     8ª Continúa em vigor a disposição do Aviso de 30 de Agosto de 1834, que autorisa aos Commandantes dos navios, nas occasiões de grandes fainas, a abonar uma ração de aguardente á sua guarnição.

     9ª As rações de cêra e sebo continuão na fórma estabelecida, com a differença de que aos Officiaes de comedorias, em lugar de uma vela de sebo, se abonará um terço de vela de cera ou spermacete.

     10ª Fica abolida a caixa de economias das rações das guarnições dos navios da Armada, creada por Ordem do Quartel General da Marinha de 24 de Setembro de 1834, e absolutamente prohibida a distribuição de rações a secco, excepto as facultadas pelo Alvará de 7 de Janeiro de 1797.

                                                                                                       DIETAS

Em conformidade do disposto no Decreto de 14 de Abril de 1834, se deve abonar para dietas, suppondo cem praças em 30 dias, o seguinte:

 

Araruta

Dezaseis libras.

 

Aletria

Quatro ditas.

 

Assucar fino

Vinte e quatro dias.

 

Bolaxa fina

Uma arroba.

 

Chá Hyson

Uma libra.

 

Gallinhas

Vinte.

 

Manteiga

Duas libras.

 

Vinho de Lisboa

Uma medida.

       E assim proporcionalmente conforme o numero de praças, e tempo de viagem, quando esta não exceder a dous mezes, porque excedendo se deve abonar, além do duplo da quantidade marcada para 30 dias, mais metade desta quantidade, por cada um mez, que exceder a dous.

Igualmente se distribuiráõ dous alqueires de milho para 20 gallinhas em um mez.

    4ª   SECÇÃO Tabella para regular os generos que devem ser fornecidos

NAVIOS ARMADOS

TRANSPORTES

 

Náos.

 Fragatas

Corvetas.

Bergantins.

Brigues-Escunas e Pataxos.

Charruas.

Brigues.

Pataxos.

 

 

Da 1ª ordem

Da 2ª ordem

 

 

 

 

 

 

 

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

4 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

2 mezes.

Agulhas de alfaiate

100

100

100

100

60

60

50

50

40

40

30

30

20

20

20

»

de bitacula

Duas para cada Bitacula

O mesmo.

»

de lona e brim

300

150

300

150

200

100

150

80

100

50

80

40

40

30

30

»

de marcar

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

»

de palomba

60

30

60

30

40

20

40

20

20

10

20

10

10

5

5

Ampulhetas de meia hora

3

3

3

3

3

3

3

2

2

2

2

2

1

1

1

»

de 30 segundos

3

3

3

3

3

3

3

2

2

2

2

2

2

2

2

»

de 15 ditos

3

3

3

3

3

3

3

2

2

2

2

2

1

1

1

Andaina de panno

Conforme a nota.

 

Arêa de escrever (libras)

4

2

4

2

4

2

2

1

2

1

2

1

1

1

1

Baldes de sola para Artilharia

Um para cada boca de fogo

O mesmo.

Bandeiras

 

Brasileiras

 

Conforme a nota

O mesmo.

 

 

De Nações

 

 

 

Bozinas

 

Grandes

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

Pequenas

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

1

1

1

Bonetes, e chapéos

Um para cada praça de marinhagem

O mesmo.

Brim

 

Novo (peças)

18

9

18

9

15

8

12

6

8

4

4

2

3

3

1

 

 

Velho (varas)

100

50

100

50

80

40

60

30

40

20

40

20

30

20

10

Camisas de brim

Duas para cada praça

O mesmo.

»

de baêta (para paizes frios)

Uma idem

O mesmo.

Calças de brim

Duas idem

O mesmo.

»

de panno (para paizes frios)

Uma idem

O mesmo.

Canivetes

4

4

4

4

4

3

3

2

3

2

2

2

2

2

2

Catres para doentes

12

6

12

6

8

4

6

3

4

2

4

2

4

2

2

Cêra, ou spermacete em velas (libras)

128

64

96

48

96

48

48

24

32

16

24

14

12

12

12

»

em archotes (libras)

16

8

16

8

12

6

8

4

8

4

8

4

 

 

 

 Colchões e travesseiro

para doentes

12

6

12

6

8

4

6

3

4

2

4

2

4

2

2

 

para a guarnição

Um para cada marinheiro

O mesmo.

Dedaes de repuxo

40

40

40

40

30

20

24

16

24

16

20

12

12

8

8

Encerados

Um para cada escotilha

O mesmo.

Escovas inglezas

8

4

8

4

6

3

4

2

4

2

4

2

2

2

1

Flamulas de escaleres

Metade do numero dos escaleres segundo o inventario

O mesmo.

»

do navio

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Filele sortido (covados)

50

25

50

25

50

25

40

20

40

20

30

15

16

12

8

Fio de vela e de palomba (libras)

192

96

192

96

128

64

128

64

128

64

128

64

64

48

32

Globos de vidro para a Camara, e praça d'armas

5

5

5

5

3

3

2

2

1

1

1

1

1

1

 

Jaquetas de panno

Uma para cada praça

O mesmo.

Lampiões de correr

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lanternas para a bateria, uma para cada boca de fogo e mais

60

60

32

32

30

30

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lanternas de rede, e vistas

8

8

8

8

8

8

6

6

5

5

5

5

4

3

2

»

de vistas

18

9

16

9

12

6

10

5

8

4

8

4

4

2

2

»

de signaes

6

6

6

6

6

6

6

6

6

6

6

6

 

 

 

Lençóes para os doentes

48

24

48

24

32

16

24

12

16

8

16

8

8

4

4

Linhas para coser (libras)

6

3

6

3

4

2

3

2

2

1

2

1

2

1

1

Livros para a escripturação e detalhe

12

12

12

12

12

12

10

10

8

8

6

6

6

6

6

Lona nova (peças)

20

10

20

10

18

9

12

6

8

4

6

3

3

2

1

»

velha (varas)

150

75

150

75

100

50

80

40

60

30

60

30

40

30

24

Mangueiras de sola

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Mantas para a guarnição

Uma para cada praça

O mesmo.

»

para os doentes

12

12

12

6

8

4

6

3

4

2

4

2

4

2

2

Macas

Duas para cada praça de marinheiros

O mesmo.

Obrêas (maços)

4

2

4

2

4

2

2

1

2

1

2

1

2

1

1

Oculos

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Papel fino (resmas)

1

1

1

1

1

1

»

ordinario

2

1

2

1

2

1

2

1

2

1

2

1

1

1

1

»

cartuchinho

2

1

2

1

2

1

2

1

2

1

2

1

 

 

 

Pennas de escrever

100

50

100

50

100

50

50

25

50

25

50

25

25

25

25

»

de lapis

12

6

12

6

12

6

6

3

6

3

6

3

3

3

3

Paramento completo para Altar

Um para os navios que tiverem Capellães.

 

Prumos de duas arrobas a oito libras

6

6

6

6

6

6

6

3

6

3

6

3

3

3

3

Regimento de signaes

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Tabaco de fumo (arrobas)

8

4

8

4

8

4

4

2

4

2

4

2

2

1

1

Tesoura de alfaiate

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

Tinta para escrever (medidas)

2

1

2

1

2

1

1

1

1

Tinteiros de estanho (jogos)

3

2

3

2

3

2

3

2

2

2

2

2

2

1

1

Vaqueta de sola (meios)

20

10

20

10

20

10

16

8

12

6

12

6

6

4

3

 

                                                                                                            Observação

     Os cronometros e barometros serão fornecidos pela Academia da Marinha, por ordem da Secretaria de Estado, em consequencia de requisições que devem ser dirigidas por intermedio do Quartel General.

Distribuição das luzes

                             A cada navio se fornecerá o numero de luzes que lhe competir na fórma abaixo declarada, e para cada luz se distribuirá 1/16 de medida de azeite.

                                                                                                                    NÁOS

 

Uma na camara alta.

 

»

na camara baixa.

 

»

na antecamara.

 

»

avante da antecamara.

 

»

debaixo do castello de prôa.

 

»

na praça d'armas.

 

»

na escotilha grande.

 

»

nas abitas estando o navio surto.

 

»

na bitacola estando o navio surto, e duas andando á vela.

 

»

na bitacola do tombadilho.

                                                                                           FRAGATAS

 

As mesmas luzes que as náos, exceptuando a da camara alta, que não tem, e a da bitacola do tombadilho.

 

                                                                                        CORVETAS E BRIGUES

 

Uma na camara.

 

»

na escotilha grande.

 

»

na bitacola.

 

»

no rancho de prôa, quando for dividido por anteparo.

                                                                                        NOS DEMAIS NAVIOS

 

Uma na camara.

 

»

na escotilha.

 

»

na bitacola.

     Além das luzes que ficão determinadas, haverá mais uma denominada do porão, a qual poderá o commandante collocar onde achar mais conveniente.

      Nas embarcações que tiverem camara alta e castello, haverá mais uma luz em cada um destes lugares.

     As luzes das camaras, antecamara, praças de armas e bitacolas, serão de azeite doce, e as demais poderão ser do de amendoim, côco ou nabo.

Nota para a distribuição das bandeiras

QUALIDADE DAS BANDEIRAS

 NAVIOS ARMADOS

 TRANSPORTES

 

NÁOS

 FRAGATAS

CORVETAS

BERGANTINS

BRIGUES ESCUNAS

 ESCUNAS

PATAXOS

CANHONEIRAS

CHARRUAS

BRIGUES

PATAXOS

 

 

1ª ordem

2ª ordem

 

 

 

De 2 gaveas

Pequenas

 

 

 

 

 

Brasileiras

De 8 pannos

2

2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

»

7

»

 

4

4

2

2

 

 

 

 

 

 

2

 

 

 

»

6

»

 

2

2

4

4

2

2

2

 

2

 

2

2

2

 

»

5

»

 

2

2

2

2

3

4

4

2

4

2

1

2

2

 

»

4

»

 

 

 

2

2

 

 

 

2

 

2

1

 

 

 

»

3

»

 

 

 

 

 

2

2

2

2

2

2

 

1

1

De diversas nações

Austriaca

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Buenos-Ayres

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Columbiana

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Dinamarqueza

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Estados-Unidos

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Franceza

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Hollandeza

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Ingleza

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Montevideana

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Napolitana

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Portugueza

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Russa

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Sarda

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

Sueca

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

 

 

 

 

                                                                                           OBSERVAÇÕES

     As bandeiras de nações e de sinaes desde náo até corveta inclusive, serão de 6 pannos; e nas outras embarcações de 5. Os galhardetes serão de 3 e 2 pannos, seguindo-se a mesma ordem.

     Alêm das bandeiras disignadas, se fornecerá a cada uma das embarcações, que se destinarem a portos estrangeiros, tantas bandeiras nacionaes de 2 pannos, quantas forem as embarcações miudas.

     As bandeiras só serão fornecidas por substituição de outras, que competentemente sejão julgadas incapazes de servir. Exceptua-se o caso de armamento.

CLBR, ANO 1843, VOL. 01, PARTE 02, PÁG 157, TABELA

                                                                                     OBSERVAÇÕES GERAES

Os sobresalentes vão arbitrados nas tabellas para quatro, e dous mezes; porém querendo-se apropriar para diverso tempo, calcular-se-hão da maneira seguinte: para seis mezes, a quantidade marcada para quatro, e mais um terço da mesma quantidade: para cinco mezes a quantidade média entre 4 e 6: para tres mezes a quantidade média entre 4 e 2: e finalmente para um mez dous terços da quantidade estipulada para dous mezes.

A's escunas dar-se-hão as mesmas quantidades marcadas para os brigues-escunas.

3

 

O commandante de qualquer navio, logo que entrar neste porto, ou o mais tardar dentro de 24 horas, remetterá ao quartel general da marinha um mappa circunstanciado dos generos de sobresalentes que existirem a bordo, o qual será transmittido á Intendencia da marinha; ficando estabelecido como regra inalteravel, que só se fornecerá aos navios, quando de novo houverem de sahir em commissão, o que lhes fôr preciso para completar a quantidade de sobresalentes marcada nas respectivas tabella.

Palacio do Rio de Janeiro em 2 de Junho de 1843. - Joaquim José Rodrigues Torres.


Este texto não substitui o original publicado no Coleção de Leis do Império do Brasil de 1843


Publicação:
  • Coleção de Leis do Império do Brasil - 1843, Página 127 Vol. pt II (Publicação Original)