Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Página Inicial / Comunicação / Rede Legislativa de Rádio e TV / Notícias / Mais de 300 cidades já contam com o sinal aberto das TVs legislativas

Mais de 300 cidades já contam com o sinal aberto das TVs legislativas

Já são 49 transmissores de TV Digital que levam a programação das TVs legislativas a 22 capitais e a 27 cidades do interior.
28/02/2018 00h00

 

Com a missão de divulgar as atividades parlamentares ao maior número de brasileiros, a Rede Legislativa de TV Digital continua sua expansão e fechou o ano de 2017 com o sinal em mais duas capitais: Recife e Aracaju. Agora são 22, somando-se a Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Cuiabá, Goiânia, Florianópolis, Palmas, Vitória, Natal, Salvador, João Pessoa, Macapá, Manaus, São Luís, Boa Vista, Rio Branco, Belém e Maceió.

Dentre as capitais em que o Senado Federal, parceiro da Câmara na Rede Legislativa, é responsável pela implantação, o Rio de Janeiro avança ao obter a autorização ambiental do ICMBio para a instalação do transmissor, no Parque Nacional da Tijuca, e iniciar as obras do abrigo que receberá os equipamentos, em parceria com a Assembleia do Rio de Janeiro. O Senado também pretende implantar, em 2018, os sistemas de TV digital nas capitais Campo Grande e Porto Velho, restando apenas Curitiba e Teresina sem previsão.

Além das capitais, a Rede Legislativa de TV Digital expande-se pelo interior do Brasil. Acaba de entrar no ar o canal de Montes Claros, em Minas Gerais, e no ano passado foram inaugurados os canais de Bagé e Rio Grande, no Rio Grande do Sul, e Lavras e Juiz de Fora, em Minas. Ao todo, a Rede Legislativa de TV Digital possui 49 transmissores, a maior parte instalada em regiões metropolitanas. Mais de 300 cidades em todo o País recebem o sinal da Rede Legislativa de TV Digital.

A Rede Legislativa de Rádio inaugurou em 2017 mais um canal, em Teixeira de Freitas, Bahia. São, portanto, cinco cidades com o sinal da Rádio Câmara em parceria com câmaras municipais e a Assembleia do Mato Grosso: Brasília/DF, Cuiabá/MT, Bauru/SP, Pouso Alegre/MG e Teixeira de Freitas/BA.

Para que a população e as câmaras municipais possam consultar as ações da Rede Legislativa de Rádio e TV, está disponível na Internet, em camara.leg.br/redelegislativa, sua página com notícias, os canais em cada cidade, a legislação relacionada, o manual de como participar da Rede e o andamento das solicitações de canal.

Seminários - Em 2017, os parceiros da Rede Legislativa se reuniram em dois eventos nacionais de emissoras de rádio e TV, em Foz do Iguaçu e São Paulo, em maio e agosto, respectivamente. Os eventos foram organizados pela Associação Brasileira de TVs e Rádios Legislativas – Astral.

Remanejamento de canais - A Coordenação da Rede Legislativa também participou das atividades Gired - Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV, da Anatel. Foram definidos, junto com a administração da Câmara dos Deputados, os procedimentos para o remanejamento de canais em várias capitais brasileiras pela EAD – Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de canais de TV e RTV. Os canais legislativos que operavam na faixa de 700 MHz, canais 60, 61 ou 62, foram remanejados para canais mais baixos por decisão do governo brasileiro. A faixa de 700 MHz, do canal 52 ao 69, está sendo desocupada para operação de telefonia 4G. O remanejamento não trouxe gastos para as casas legislativas e, em muitos casos, a EAD está instalando equipamentos novos. Neste ano, serão remanejados os canais do interior de São Paulo.