31/10/2016 19h00

Aluguel da TV

A venda de espaço na programação pelas emissoras de TV é considerada ilegal pelo Ministério Público Federal, que tem várias ações na Justiça contra essa prática

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

É muito comum encontrarmos na televisão, emissoras com uma programação recheada de programas religiosos ou de vendas com diversos produtos. Porém, esta prática não deveria ser tão comum. A venda de espaço na programação feita pelas emissoras de televisão é considerada ilegal, e inclusive possui várias ações do Ministério Público Federal contra quem a faz. Para discutir isso e outras questões ligadas a estas irregularidades, o Ver TV convidou:

Ana Claudia Mielke, jornalista e coordenadora do Intervozes – Coletvo Brasil de Comunicação Social.

André de Godoy Fernandes, advogado e autor do livro 'Televisão no Brasil: A Constituição Federal de 1988 e o Controle da Programação Televisiva"

Rosemary Segurado, professora do departamento de política e do programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUC de São Paulo.

O advogado do Intervozes, Bráulio Araujo, fala ao Ver TV sobre as ações do Ministério Público Federal contra emissoras de rádio e TV que alugam seu espaço.

O Ministério Público Federal, para combater estas ações de vendas de outorgas, criou em São Paulo o Fórum Interinstitucional de Direito à Comunicação. O procurador Jefferson Aparecido Dias, um dos integrantes do Fórum, falou para o Ver TV sobre o caso da venda da MTV pelo Grupo Abril para a Igreja Mundial do Poder de Deus.

A coordenadora do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, Renata Mielli, e o secretário-executivo do Fórum, Pedro Rafael Vilela, falam sobre as denúncias feitas pela mídia alternativa, sobre as irregularidades das emissoras de televisão.

Apresentador - Lalo Leal
Produtor Executivo - Vitor Chambon