Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

14/06/2008 00h00

Duo Siqueira Lima (bl.1)

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.
“Eles estão sendo considerados um novo fenômeno do violão brasileiro. Com uma mistura de técnica perfeita, repertorio infalível e muito carisma, Fernando Lima e Cecilia Siqueira ganha admiradores por onde passam”. (Revista “Violão Pro” -São Paulo 2007).
O trabalho do Duo Siqueira Lima está atraindo a atenção de músicos e críticos do Brasil e do exterior por sua originalidade, musicalidade e versatilidade. Desde seu início, no ano de 2002, a idéia principal foi criar uma sonoridade própria e um repertório diferenciado, tendo como principal fonte de pesquisa a música Latino-americana, sobre tudo a do Brasil.
Nestes seis anos de trabalho gravaram dois discos: “Tudo ConCorda” (2003), com repertório variado, do barroco ao século XX e “Lado a Lado” (2006), dedicado à música brasileira, com arranjos inéditos de compositores como Pixinguinha, Valdir Azevedo, César Camargo Mariano, Dominguinhos e João Bosco, entre outros. Este álbum foi lançado em Dublin (Irlanda) no “Festival of World Cultures”, onde se apresentaram músicos de mais de 50 nacionalidades.
A carreira internacional iniciou em 2003, e desde então o duo se apresenta com freqüência por quase toda Europa, já havendo visitado países como Espanha, Itália, Inglaterra, França, Irlanda, Áustria, Suíça, Hungria, Polônia, Ucrânia, Bielorússia e Rússia. Em novembro de 2007 realizaram seu Debut no National Concert Hall em Dublin-Irlanda e no Cultural Arts Center em São Petersburgo-Rússia.
Segundo os críticos da revista Russa O Mundo do Violão, “O duo Siqueira Lima abrilhantou o festival com o ritmo contagiante dos povos da América Latina. São grandes artistas do violão, executam as obras com maestria, graça, e um incomparável senso artístico. Excepcionais”. Já o jornal francês La Semaine, diz: “Momento de Grande emoção. O público presente pode ouvir música clássica, jazz e temas brasileiros, o que provocou aplausos, de pé, por vários minutos...”.