Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

10/12/2018 13h00

Como é o comportamento das crianças e adolescentes superdotados?

O Participação Popular discute os desafios e dificuldades enfrentados por crianças e adolescentes com comportamento de superdotação ou alta habilidade

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

Quem nunca ouviu falar que Leonardo Da Vinci, Beethoven, Einstein, Pelé, e outros que se destacaram ao longo da História, foram gênios em suas áreas de conhecimento? Mas eles teriam conseguido desenvolver suas aptidões se não tivessem oportunidade?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que de 3% a 5% da humanidade se encaixa no perfil de superdotação, mas esse número pode ser maior. Ele não leva em conta as múltiplas inteligências, que pode ser corporal, musical ou artística, não apenas a intelectual, e que pode representar até 20% da população brasileira. Criativos, com habilidades acima da média e envolvidos com a área de interesse, ao mesmo tempo são como diamantes brutos que precisam ser lapidados. A criança com comportamento de superdotação nem sempre encontra campo para o desenvolvimento potencial de suas habilidades e muitas vezes perde o interesse na escola, sofre preconceito e é incompreendida.

No programa Participação Popular, vamos saber como é o comportamento dessas crianças e adolescentes, quais os desafios de familiares e professores que lidam com suas necessidades educacionais e psicológicas.

Convidados:

- Jane Farias Chagas Ferreira - Professora do Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento da UnB (Universidade de Brasília)
- Francisco Rocha Sales - professor da sala de Altas Habilidades da Secretaria de Educação do Governo do DF (Prof. De Ciências e Raciocínio Lógico da sexta série até o final do ensino médio)

Por telefone, de Curitiba/PR: Deputado Federal Alex Canziani-PTB/PR


Se você tem alguma dúvida, assista e participe desse programa. O Programa vai ao ar, ao vivo, das 13h às 14h, na TV Câmara, no portal Câmara Notícias (http://tv.camara.leg.br) e o no canal da Câmara no YouTube.

Comentários e perguntas podem ser feitos pelo telefone 0800-619-619, por e-mail para participacaopopular@camara.leg.br, pelo WhatsApp no número (61) 99620-2573 ou pelo chat do YouTube e Facebook da Câmara dos Deputados, que farão transmissão simultânea com a TV Câmara.

Siga-nos também no YouTube e em outras redes sociais:

http://www.facebook.com/camaradeputados
http://www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Fabricio Rocha