Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

28/08/2017 13h00

Situação das calçadas do Brasil

Só 30% dos brasileiros costumam andar a pé pelas calçadas do país. O número aparentemente baixo de quem caminha talvez esteja associado à baixa qualidade das calçadas.

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

No Brasil cerca de 30% das viagens cotidianas são realizadas a pé, mas pesquisa da consultoria Green Mobility revela que 63% gostariam de aderir a essa forma de deslocamento.

O número aparentemente baixo de quem caminha talvez esteja associado à baixa qualidade das calçadas brasileiras, que receberam nota média de 3,40, numa escala de zero a dez.

Atualmente as calçadas são de responsabilidade dos proprietários dos imóveis, mas uma enquete da Mobilize Brasil mostra que 61,51% dos participantes são a favor de que as prefeituras assumam a responsabilidade.

Há quem diga que a qualidade das calçadas são melhor indicador de desenvolvimento humano que o próprio IDH, já que o fluxo de pedestres caminhando na rua aumenta a segurança das cidades além de melhorar a resistência física de quem caminha. Então por que esse meio de locomoção ainda não é uma prioridade?

Participantes desta edição:

  • Benny Schvasberg, pela Associação Andar a Pé;
  • Thiago de Andrade, secretário de Gestão do Território e Habitação do DF;
  • Marta Martorelli, gerente de planejamento da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades;
  • Philip Anthony Gold, consultor na Associação Nacional de Transportes Públicos;
  • Dep. Mara Gabrilli (PSDB/SP), autora do texto de projeto de Lei apresentado no Senado para padronizar calçadas no Brasil.

O Participação Popular dessa semana vai discutir a situação das calçadas. O programa vai ao ar nesta segunda-feira, ao vivo, às 13h, na TV Câmara, no portal Câmara Notícias (http://tv.camara.leg.br) e o no canal da Câmara no YouTube.

Quem quiser participar, pode mandar comentários e perguntas ligando para 0800-619-619, por e-mail para participacaopopular@camara.leg.br , pelo Twitter (nome de usuário @ParticipacaoPop) ou pelo WhatsApp no número (61) 99620-2573.

Apresentação - Fabricio Rocha