Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

24/10/2014 18h00

As pesquisas eleitorais são úteis para o eleitor?

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.
As eleições deste ano foram marcadas por uma disputa acirrada entre os candidatos, pela morte de Eduardo Campos, pela entrada na disputa de Marina Silva na corrida presidencial e por ataques violentos entre os concorrentes.

Veio o primeiro turno, e, com ele, uma surpresa: as pesquisas eleitorais, em muitos casos, passaram longe dos resultados. Nos estados da Bahia, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo e também na disputa pela Presidência da República, os números dos institutos de pesquisa divergiram bastante do resultado das urnas.

O episódio fez pensar sobre a validade das pesquisas eleitorais. Afinal, elas são úteis para o eleitor ou acabam induzindo a decisão sobre o voto? O que explica os erros nas pesquisas? O eleitor mudou o voto de última hora?

Nossos convidados são Marcus Caldas, diretor do Instituto Exata, e Jorge Oliveira, jornalista e profissional de marketing político.

E a sociedade participa espontaneamente das gravações no Farol da Barra, em Salvador, Bahia.

Apresentação — Paulo José Cunha