Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

28/11/2017 14h00

Consciência Negra

De cada 100 pessoas assassinadas, 71 são negras. Deputados engajados analisam projetos de lei sobre igualdade racial que refletem sobre a posição dos negros na sociedade

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

Dia 20 de novembro comemorou-se o Dia Nacional da Consciência Negra. A celebração relembra a importância de refletir sobre a posição dos negros na sociedade. Afinal, as gerações que sucederam a época de escravidão sofreram diversos níveis de preconceito.

Atualmente, de cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras. Segundo ainda informações do Atlas, os negros possuem chances 23,5% maiores de serem assassinados em relação a brasileiros de outras raças, já descontado o efeito da idade, escolaridade, do sexo, estado civil e bairro de residência.

Outro assunto a ser debatido é a apropriação cultural, tema que ganhou força durante o ano de 2017. A apropriação cultural é a adoção de alguns elementos específicos de uma cultura por um grupo cultural diferente. Descrito como aculturação ou assimilação, mas pode implicar uma visão negativa em relação a aculturação de uma cultura minoritária por uma cultura dominante. Símbolo da cultura negra e diretamente associado a rituais religiosos de matriz africana, o uso do turbante está - ou deveria estar - vinculado a uma reflexão madura, antes histórica do que estética, sobretudo por parte de mulheres brancas. Por apropriação cultural, vale ressaltar, entende-se o uso de turbantes por mulheres brancas sem o conhecimento de suas raízes - especialmente as fincadas nas tradições africanas - e significado. O tema, problematizado em fóruns de discussão em todo o mundo, ecoa mais fortemente nos últimos anos, quando os turbantes atraem os holofotes em coleções de moda internacionais - a maior parte deles desfilados, em passarelas e editoriais, por modelos caucasianas.

Ultimamente, o Brasil tem desenhado um cenário de intolerância e conservadorismo exacerbado. A Câmara dos Deputados analisa projetos de lei sobre igualdade racial.

Consciência Negra é o tema do #Ocupação, que recebe a participação dos estudantes universitários do Programa Estágio Visita da Câmara dos Deputados, além de deputados engajados na causa negra.

Para debater o tema Consciência Negra, nesta edição, contamos com a participação de dois deputados engajados na luta negra, além do Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo.

Na plateia:

Universitário de todo o país, participantes do programa Estágio Visita, da Câmara dos Deputados.
Os cerca de 70 participantes interagem no programa, fazendo perguntas aos deputados sobre o tema proposto.


Siga-nos no YouTube e em outras redes sociais:

www.facebook.com/camaradeputados

www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Sandro Farias