Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

07/11/2018 14h35

A MP da universalização do saneamento básico está na pauta do Congresso

Os convidados desta edição são os deputados Hildo Rocha (MDB/MA), presidente da comissão especial que já aprovou a proposta e Afonso Florence (PT/BA), integrante da comissão e que votou contra.

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

A universalização do saneamento básico traria ao Brasil em 20 anos mais de um trilhão de reais. Para chegar a esse número, o País precisaria investir pouco mais de 240 bilhões. Esses números são de um levantamento do Instituto Trata Brasil, que aponta ganhos nos setores imobiliário, saúde, educação, turismo e emprego. Mas a realidade é que o País tem 50% da população sem esgoto e 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água encanada. Hoje, o investimento anual é de um décimo do que seria necessário para atingir o patamar ideal.

O Congresso está votando uma medida provisória que pretende mudar esse quadro, mudando o órgão responsável pela regulamentação do setor e também forçando a abertura para as empresas privadas. O Câmara Debate, da Rádio e Tv Câmara, discute o tema com os deputados Hildo Rocha, do MDB do Maranhão, presidente da comissão especial que já aprovou a proposta e Afonso Florence, do PT da Bahia, integrante da comissão, que votou contra.

www.facebook.com/camaradeputados

www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Vânia Alves