Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

09/08/2017 23h00

Deputados discutem revogação do estatuto do desarmamento

Laudívio Carvalho (SD-MG) e Paulão (PT-AL) são os participantes desta edição

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

O Plenário da Câmara dos Deputados já pode votar a proposta que revoga o estatuto do desarmamento.

O estatuto do controle de armas de fogo traz novas normas sobre compra, posse, porte e circulação de armas de fogo e munições.

Entre as principais mudanças está o fim da exigência de estrita necessidade para registro e porte de arma.

O Câmara Debate, da rádio e da TV Câmara, reuniu para essa discussão o relator do projeto, deputado Laudívio Carvalho, do Solidariedade de Minas Gerais e o deputado Paulão, do PT de Alagoas.

Siga-nos no YouTube e em outras redes sociais:

www.facebook.com/camaradeputados

www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Vania Alves



Comentários

Marcos Pereira | 13/09/2017 10h24
Diante do sistema Estatal falido onde a insegurança é total, pessoas estão a margem de bandidos vivendo trancafiados dentro da sua própria casa sem pelo menos exercer um direito constitucional que é agir em legitima defesa.A sociedade brasileira foi enganada com propaganda assim como é em outras situações, a câmera dos deputados tem o dever de revogar este estatuto são representantes do povo somos uma sociedade como maturidade cognitiva e podemos escolher o que é melhor para nós.SIM PARA A REVOGAÇÃO DO ESTATUTO DO DESARMAMENTO.
Rejane Paiva | 12/09/2017 19h35
É absurda a cituação atual, onde os bandidos continuam armados e a população sem defesa do estado. Se temos deveres ao adquirir um CNPJ. Temos de ter também como proteger nossas famílhas e estabelecimentos comerciais, pois hj somos refëns de uma sociedade delinquente violenta que ainda tem a certeza da impunidade. Estamos pagando com a vida de nosoos entes queridos, os quais nos esmeramos para uma formação adequada a sociedade, e suas vidas são tiradas por nada. A sociedade cansou. Chega.
Lucio R. de Moura | 12/09/2017 14h39
Com certeza a sociedade espera que a Câmara dos Deputados,como representantes do povo,corrijam essa lei que foi uma afronta ao referendo de 2005 onde 63% dos brasileiros votaram pela continuidade da venda e comercialização de arma de fogo no Brasil.2018 bate a porta. Não esqueceremos.