Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Rádio Câmara

PESQUISAR

Pesquisadora diz que Comissão da Verdade não pode gerar vitimização

05/06/2012 17:01

A pesquisadora da universidade norueguesa de Oslo Evelin Lindner disse nesta terça-feira (5) que a Comissão da Verdade deve trabalhar para curar a humilhação sofrida durante os anos de ditadura sem gerar vitimização. Doutora em medicina e psicologia, Lindner tem várias pesquisas sobre humilhação, dignidade e direitos humanos e participou de uma audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara [sonora].

Para a pesquisadora, para curar a humilhação, um extremo seria ignorar as torturas e crimes ocorridos; o outro, o vício na vitimização. Esses, segundo ela, são os dois extremos que devem ser evitados.

Segundo Evelin Linder, o Brasil precisa seguir alguns passos para que a Comissão da Verdade fortaleça a consciência de dignidade humana em seus trabalhos. Ela sugeriu o acesso completo aos documentos que tratam do período ditatorial, além da construção de memoriais para não deixar cair no esquecimento o passado, mas sem criar revanchismo ou vitimização.

O presidente da comissão, deputado Domingos Dutra, do PT maranhense, disse que a análise da pesquisadora norueguesa salientou a necessidade de a Comissão da Verdade não ser um instrumento de vingança [sonora].

A pesquisadora afirmou que o centro da mensagem dos direitos humanos é acabar com a ordem hierárquica e passar de uma dignidade desigual para uma dignidade igual. Ela citou como exemplo a atuação de Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, na eliminação do Apartheid com a união entre a maioria negra do país e a minoria branca.

De Brasília, Tiago Miranda





Mapa do Portal