Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

09/06/2016 15h14

Agricultura familiar é responsável por 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros

Evento organizado na Câmara chama atenção para importância dessa agricultura

Frente Parlamentar Mista da Agricultura Familiar volta a criticar extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário e fusão da pasta com o antigo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Em evento na Câmara organizado para chamar a atenção para a importância da agricultura familiar, o presidente da frente, deputado Heitor Schuch (PSB-RS), alertou para os prejuízos que a mudança ministerial pode trazer ao setor.

"O governo quer fazer economia e trocar um ministro por secretário e na nossa leitura está economizando no lugar errado. Vai mudar o nome e talvez a política, mas não queremos que o nome seja mais importante que a agricultura em si. O fundamental é que o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), o PGPAF (Programa de Garantia de Preços da Agricultura Familiar), e o seguro agrícola sejam reforçados e não diminuídos. Se o ministério já teve dificuldade para atender todas as demandas da agricultura; se a secretaria for menor do que é o ministério, não vai conseguir atender".

A mostra na Câmara sobre a agricultura familiar foi organizada pela frente em comemoração ao mês de meio ambiente. Além das críticas à extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário, os participantes do evento defenderam a ampliação de políticas públicas para implantação de serviços de telefonia fixa e móvel no campo; expansão da rede elétrica rural; e apoio à manutenção dos jovens na agricultura.

A agricultura familiar é responsável por 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, com destaque para produtos como mandioca, feijão, milho e café. São mais de 4 milhões de estabelecimentos familiares no país, que juntos respondem por 38% do Produto Interno Bruto Agropecuário, o equivalente a R$ 54 bilhões por ano.

Reportagem - Tissyane Scott