Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

04/04/2017 11h50

Mentira e internet não combinam – como evitar as notícias falsas (Interprograma)

Pare, pense e só compartilhe depois. A sua reputação virtual agradece!

Mentira tem perna curta. Mas não na internet. Quantas vezes você já passou pelo mico de espalhar uma notícia e alguém rebater logo em seguida: “isso aconteceu na Rússia, e não aqui”.

Na Internet, realidade não é só virtual. Ela pode se tornar uma grande mentira, porque essa é a natureza da rede: liberdade, expressão, fofocas, tudo junto, liberalidade. Mas é preciso ter cautela.

A Voz do Brasil explicou como um site foi punido porque manteve o telefone errado de uma pessoa como suposta garota de programa. O problema é que você não passa por mentiroso ao compartilhar notícias falsas ou fakes, como se usa no jargão. Você passa por bobo e perde a credibilidade.

Por isso, a própria internet mostra o antídoto para checar a notícia, o vídeo, o dado que você vai repassar: leia primeiro; cheque a data, se não é muito antigo; veja se o texto parece crível; se há mais de um lado; se tem cara de jornalismo; e se a URL, ou endereço, lá no topo da página, não tem jeito de estrangeiro. Cheque as credenciais do site, do tipo expediente, quem somos, fale conosco e, na dúvida, evite o compartilhar.

Pare, pense, e só compartilhe depois. A sua reputação virtual agradece.

Eu sou a Beth Veloso e este é o Papo de Futuro. Mande suas dúvidas, críticas e sugestões para papodefuturo@camara.leg.br

***Reprodução autorizada mediante citação da fonte***