Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

06/12/2018 10h38

Brasil pode ser suspenso do Gafi se não alinhar combate ao terrorismo e à lavagem de dinheiro a recomendações da ONU

Ouça a entrevista, do advogado criminalista e especialista em terrorismo Antônio Gonçalves, sobre o assunto

O Brasil corre risco de ser o primeiro país a ser suspenso do Grupo de Ação Financeira Internacional (Gafi) se, até o final do ano, o Congresso não aprovar o projeto que alinha a legislação brasileira de combate ao terrorismo e à lavagem de dinheiro às recomendações das Organizações das Nações Unidas (ONU).

O projeto foi apresentado, em junho, pelo governo federal, e trata de medidas contra criminosos e empresas envolvidas com lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. O objetivo é evitar que o Brasil entre para a lista negra dos países que não são engajados com a prevenção e o combate a esses crimes.

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o criminalista e especialista em terrorismo, Antônio Gonçalves. O advogado vê essa possibilidade com preocupação, por poder “fortalecer o crime organizado, que aumentou muito nos últimos anos no Brasil".

Antônio Gonçalves se mostrou otimista com o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, que já declarou o seu compromisso com o combate à corrupção e ao crime organizado. Para isso, ele defende, também, a aprovação do projeto de congelamento dos bens de lavadores de dinheiro e terroristas para atingir o bolso dos criminosos e quebrar a organização do crime.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche