Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

09/07/2018 11h32

Campanha Julho Verde alerta para prevenção do câncer de cabeça e pescoço

Brasil registra, por ano, cerca de 40 mil novos casos de câncer de boca, faringe, laringe, esôfago e glândula tireoide. A doença, no entanto, pode ser curada quando diagnosticada precocemente

Há três anos, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço lançou uma campanha nacional para conscientizar e alertar a população sobre os sintomas de tumores que atingem, entre outras áreas, boca, faringe, laringe, esôfago e glândula tireoide; e a importância do diagnóstico precoce desses tipos de câncer.

Este ano, o “Julho Verde”, como ficou conhecido o movimento de prevenção à doença, trouxe como tema "Toda Voz Merece Ser Ouvida", uma vez que, na maioria dos casos, o tratamento compromete a fala do paciente. Durante o mês, prédios públicos e privados são iluminados de verde para alertar a população sobre os sintomas.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o Brasil registra, por ano, cerca de 40 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço.

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o cirurgião de cabeça e pescoço, Dr. Luiz Roberto Medina.

Na entrevista, o médico destacou a importância do diagnóstico precoce e da pessoa estar atenta a sintomas como rouquidão frequente, caroço (nódulos) no pescoço, ou até mesmo dores na garganta. Alterações na voz e dificuldades para respirar também são sinais que, segundo Medina, precisam ser investigados.

Ainda segundo Luiz Roberto Medina, quando diagnosticados precocemente, esses tipos de câncer podem ser curados. Porém, as dificuldades da população para a consulta na rede pública acabam levando a um diagnóstico tardio. Como resultado, cerca de 10 mil mortes em decorrência dos cânceres de laringe e cavidade oral são registradas por ano no Brasil.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche