Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

25/10/2016 10h31

Ênio Verri lamenta avanço da PEC do Teto de Gastos e diz que proposta reflete política injusta - Bloco 2

O deputado é economista e integrou a comissão especial que analisou a proposta

O Plenário da Câmara dos Deputados deverá votar, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece um limite para o aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos. A PEC do Teto de Gastos Públicos já foi aprovada em primeiro turno, no último dia 11, mas, por se tratar de emenda à Constituição, deverá ser votada mais uma vez, antes de seguir para o Senado. Conhecida como Pec do Teto de Gastos, a proposta estabelece que as despesas da União - Executivo, Legislativo e Judiciário - só poderão crescer conforme a inflação do ano anterior.

Ouça aqui, no programa Com a Palavra, a entrevista com o deputado Ênio Verri, do PT do Paraná. O parlamentar também é economista e integrou a comissão especial que analisou a proposta. Representando os oposicionistas, o deputado lamenta o avanço da PEC na Câmara. Ele concorda que há uma séria crise econômica, mas faz críticas à solução apresentada pelo governo. Na opinião dele, a PEC do Teto de Gastos Públicos reflete uma política fiscal e tributária injusta porque atinge saúde, educação e programas sociais, ou seja, especialmente a camada mais pobre da sociedade.

Apresentação – Elisabel Ferriche e Lincoln Macário