Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

19/09/2016 - 15h26

Comissão aprova internet sem fio em veículos do transporte público de passageiros

Gustavo Lima / Câmara dos Deputados
Sessão extraordinária para discussão e votação de diversos projetos. Dep. Dâmina Pereira (PMDB-MG)
A deputada Dâmina Pereira defendeu a aprovação da proposta por entenderque inclusão digital e social estão relaionadas

A Comissão de Desenvolvimento Urbano aprovou proposta que obriga  a oferta de acesso à internet sem fio aos passageiros do transporte coletivo terrestre, aquaviário e aéreo doméstico. Pelo texto, as empresas não poderão usar a nova obrigação como justificativa para aumentar os preços das passagens.

Conforme o projeto aprovado, a disponibilização do serviço de internet não poderá colocar em risco a segurança do transporte. A obrigação poderá ser desempenhada pela própria empresa de transporte ou por outra contratada.

Ainda segundo o texto, a disponibilização do acesso à internet será gradual e deverá atingir a totalidade dos veículos em cinco anos.

O texto aprovado é um substitutivo apresentado pela deputada Dâmina Pereira (PSL-MG) aos projetos de lei 3743/15, do deputado João Daniel (PT-SE), e 4761/16, do deputado Aureo (SD-RJ). O substitutivo reúne o conteúdo dos dois projetos.

Dâmina Pereira afirmou que a inclusão digital e a social estão relacionadas. “O uso da internet é fundamental para possibilitar acesso aos serviços públicos, para estudar, para trabalhar e para disseminar conhecimento a respeito dos mais variados temas e assuntos”, disse a relatora.

O projeto de lei, acrescentou, permitirá que as pessoas façam isso durante suas viagens diárias.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado ainda pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

João | 13/12/2017 - 20h31
Quem vai pagar? Precisamos mesmo disso? precisamos de aumento em impostos e tarifas para isso? ou será que os envolvidos só estão de olho no voto dos brasileiros que ainda acreditam no almoço grátis?