Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Acessível em Libras
  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto
Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Transporte e Trânsito > Gestão de rodovias e isenção de pedágio para caminhoneiros dividem opiniões
16/02/2016 - 20h50

Gestão de rodovias e isenção de pedágio para caminhoneiros dividem opiniões

Seminário realizado na tarde desta terça-feira (16) pela comissão especial destinada a elaborar o Marco Regulatório de Transportes Rodoviários de Cargas foi marcado por divergências. O estado e o modelo de gestão das rodovias foram alguns dos pontos que causaram polêmica.

Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Seminário. Dep. Nelson Marquezelli (PTB-SP)
Marquezelli: é preciso regulamentar o transporte de cargas para tornar o País mais competitivo

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Movimentação e Transporte de Cargas Superpesadas, Henrique Zuppardo, queixou-se de algumas concessionárias que, segundo ele, dificultam o tráfego de mercadorias. O dirigente também disse que alguns trechos de estradas não atendem às necessidades dos caminhões de cargas superpesadas. 

Já o presidente-executivo da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), Ricardo Pinheiro, argumentou que as normas para a construção das estradas são definidas por órgãos de trânsito do governo federal e que qualquer mudança tem de passar por essas instituições. 

Pedágio
Outro ponto de conflito deu-se a respeito da isenção de pedágio para eixos suspensos de caminhões que trafegam vazios, medida prevista na Lei dos Caminhoneiros (13.103/15). A disposição ainda não entrou em vigor devido à dificuldade em comprovar se o veículo está, de fato, sem cargas. Representantes de transportadores reclamaram da demora do Poder Público em pôr em prática o dispositivo. 

Em resposta, o diretor-geral substituto da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Marcelo Prado, afirmou que o órgão está tomando providências, a fim de possibilitar o cumprimento da norma. "Estamos criando mecanismos para que possa ser exercida a fiscalização sobre a existência ou não de carga”, comentou. “Entendo que hoje a grande reclamação dos transportadores é que as rodovias estaduais, não abrangidas pela lei federal, não estão seguindo o modelo que foi implementado pelas estradas federais”, prosseguiu.

Regulamentação
Durante o evento, o relator da comissão especial, deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), ressaltou a importância da elaboração do marco. "Cerca 80% da produção agrícola, comercial e industrial brasileira são feitas por via terrestre”, informou. “Precisamos regulamentar e organizar o transporte de cargas para tornar o País mais competitivo”, completou.

Reportagem – Ana Gabriela Braz
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Aldo Borges Proença | 17/02/2016 - 11h04
Todos que usarem rodovias devem pagar PEDÁGIO, mas devem ser mantidas vias em ótima qualidade, pois hoje a grande maioria é uma " MMMMMMMM "". Privatizar e ter coisas boas, chega de pagar impostos sermos roubados e não ter nada de bom.
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal